Paraná vai avaliar a qualidade do seu feijão

Agronegócio

Paraná vai avaliar a qualidade do seu feijão

Estado produz três safras por ano e deve colher em 2011 858.498 toneladas
Por: -Joana
1571 acessos
Numa reunião marcada para o próximo dia 9 de maio, na sede do Ministério da Agricultura e Abastecimento, em Curitiba, o Paraná, maior produtor de feijão do país, responsável por 25% da safra total, vai iniciar um inédito processo de avaliação da qualidade do feijão produzido no estado. O Paraná produz três safras por ano e deve colher em 2011 858.498 toneladas, quantidade 8,4% superior às três safras passadas, que somaram 792.010 toneladas.

A convocação das entidades de defesa do consumidor, representantes dos supermercados, Secretaria da Agricultura, Vigilância Sanitária e das empresas empacotadoras foi feita pelo Superintendente Federal da SFA/PR, Daniel Gonçalves Filho, depois da divulgação do resultado de uma coleta de amostras do produto realizada pelo Instituto Totum, a pedido do Instituto Brasileiro do Feijão, IBRAFE, que apresentou uma média de 70% de não-conformidades com a Instrução Normativa n0 12 do MAPA, que leva em conta fatores como umidade do grão, defeitos graves, defeitos leves e embalagem. A reunião irá tratar do padrão oficial de classificação, identidade, qualidade, amostragem, modo de apresentação, marcação/rotulagem e certificação do feijão.

“Há necessidade urgente de a autoridade pública tomar rédea desta situação porque existem graves irregularidades no mercado de feijão paranaense e é preciso moralizar os costumes comerciais”, afirma Péricles Salazar, Presidente da Câmara Setorial do Feijão do MAPA.

O Instituto Brasileiro do Feijão lançou, no final do ano passado, o seu Programa 100% Feijão com o qual pretende fazer um monitoramento permanente do mercado brasileiro e certificar as empresas que estão dentro dos padrões de qualidade exigidos pelo MAPA. Segundo o IBRAFE, a existência de empresas inidôneas, além de prejudicar as que são sérias, é um atentado contra a economia popular.

As informações são da assessoria de imprensa do Instituto Brasileiro do Feijão –IBRAFE.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink