Parceria com bancos e indústria estrutura cadeia do coco na BA
CI
Agronegócio

Parceria com bancos e indústria estrutura cadeia do coco na BA

Novas linhas de crédito vão disponibilizar mais de R$ 20 milhões
Por:
As propostas discutidas durante reunião realizada na data cabalística de 11.11.11 tornaram-se realidade menos de um mês depois. Nesta terça-feira, (6), o Grupo Aurantiaca, os prefeitos dos municípios de Conde e Entre Rios, os Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil e Agência de Fomento do Estado da Bahia, (Desenbahia), assinaram com a Secretaria da Agricultura e seus órgãos vinculados Adab e EBDA o Protocolo de Intenções Para Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco no Litoral Norte do Estado. Como parte do protocolo, o BB, BNB e a Desenbahia assumiram o compromisso de criar linhas de crédito que terão recursos superiores a R$ 20 milhões.


As demandas da cadeia do coco e a definição de um plano de aplicação serão o foco da 26ª Seagri Itinerante e a primeira de 2012, que será realizada em janeiro do próximo ano especificamente para discutir este tema. O secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, anunciou que na segunda quinzena de janeiro fará a itinerância, promovendo reuniões com os agricultores familiares produtores de coco de todos os municípios do Litoral Norte. O coco está inserido nas cadeias de fibra e da fruticultura, esta considerada estratégica para o Estado e incluída no programa Vida Melhor, lançado há pouco mais de três meses pelo governador Jaques Wagner.


A assinatura do protocolo é o primeiro passo para a implementação do Plano de Estruturação da Cadeia Produtiva do Coco do Litoral Norte, que será elaborado pela Subcâmara do Coco, instância da Câmara Setorial de Fibras. De acordo com o secretário Eduardo Salles, a estruturação da cadeia do coco é uma das prioridades do governo do Estado. As ações que estamos desenvolvendo em parceria com o grupo Aurantiaca, BB, BNB, Desenbahia e prefeituras da região vão incrementar o desenvolvimento do Litoral Norte, dando sustentabilidade a milhares de famílias de agricultores.


O Grupo Aurantiaca já está implantando no município de Conde a primeira indústria de fibra de coco da Bahia. Em pleno funcionamento a fábrica vai processar um milhão de coco/dia, e gerar 500 empregos diretos e três mil indiretos. A cultura do coco gera 240 mil empregos no Estado e é praticada essencialmente pela agricultura familiar.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.