Parceria desenvolve novas soluções contra nematoides
CI
Imagem: Arquivo Agrolink
INIMIGO OCULTO

Parceria desenvolve novas soluções contra nematoides

Manejo dessa praga do solo deve ser integrado e precisa de profissional em nematologia
Por: -Leonardo Gottems

O recém-inaugurado laboratório brasileiro Nemavasf fechou parceria com a Agrivalle para desenvolver novas soluções para o controle de nematoides. O acordo vai facilitar o acesso a análises para conhecer os reais problemas causados pela praga no campo, anunciam as empresas. 

O laboratório está sediado na cidade de Petrolina, no estado brasileiro de Pernambuco – importante polo da produção agrícola no Brasil. O Nemavasf, porém, já planeja expandir a sua atuação para outras localidades da região Nordeste do Brasil. 

Apesar da região ser uma das maiores produtoras de fruticultura do Brasil, além de grandes exportadores de uva e manga, os produtores enfrentam sérios problemas com altas populações de fitonematoides no campo, o que impacta diretamente na produtividade. 

“No Vale do São Francisco já temos relatos de produtores e consultores sobre perdas na produtividade na cultura da uva pela ocorrência de nematoides associado a outros patógenos de solo. Essa associação a patógenos radiculares têm potencializado os danos e perdas em diferentes culturas susceptíveis aos nematoides,” explica Patrícia Gomes de Oliveira, Nematologista e responsável técnica pelo Nemavasf. 

Os nematoides danificam o sistema radicular das plantas, podendo reduzir sua capacidade de absorção de nutrientes e água, prejudicando seu desenvolvimento ou, levando ao colapso e morte da planta. Um dos grandes problemas para o controle da praga é que ela fica invisível sob o solo.

“Um dos pilares que move nosso dia a dia é o conceito de regeneração do solo, onde buscamos sempre propiciar o aumento da biota benéfica no solo, para assim o sistema entrar em equilíbrio. A aplicabilidade do uso de bioinsumos, no conceito de vida gerando mais vida, é demanda urgente para os produtores,” explica Thales Facanali, gerente de desenvolvimento de mercado da Agrivalle.

Thales acrescenta que serão dadas também “palestras, cursos, e treinamento de equipe para levar conhecimento ao produtor. Dessa maneira, tornaremos suas culturas, mas também as pessoas, mais preparadas para desenvolver e incrementar a produtividade local, levando o conceito de sustentabilidade para a região,” conta Thales. 

Patrícia explica ainda que na região ainda não existe o cuidado de realizar uma análise para conhecer os problemas causados pelos nematoides, e que nas diversas áreas visitadas por ela, o produtor não vê alternativas para iniciar o manejo. Ela destca que o manejo de nematoides deve ser integrado e precisa de um profissional com conhecimentos em nematologia.

“Eles nos abordam com frequência e contam que não é nada agradável ver os problemas em campo e as perdas na produção, eles não sabem  qual caminho tomar. Muitas vezes esses problemas são confundidos com deficiência nutricional, o que acaba descartando a diagnose de um dos problemas mais sérios nas culturas agrícolas mundiais que é o ataque de fitonematóides. Agora, com nossos serviços, podemos auxiliar a cadeia produtiva do Vale do São Francisco, levando tecnologia e alternativas para os produtores,” finaliza responsável técnica pelo Nemavasf.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.