Parceria Senar-MT e Embrapa gera resultados positivos
CI
Agronegócio

Parceria Senar-MT e Embrapa gera resultados positivos

Parceria entre instituições prevê a capacitação continuada de instrutores do Senar
O operário rural da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Diogo da Silva, 30, e outros 12 colegas de trabalho participam nessa semana (24 a 28 de setembro) do treinamento Produção de Viveiros Florestais, oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) nas dependências da Embrapa Agrossilvipastoril, com sede em Sinop (500 km de distância de Cuiabá). O curso faz parte de uma parceria entre as instituições que prevê a capacitação continuada de instrutores do Senar por meio de cursos realizados pela Embrapa e a qualificação de funcionários da Embrapa, via treinamentos realizados pelo Senar-MT.


Esta é a sexta capacitação ofertada pelo Senar que o operário participa. As aulas do curso de 40 horas sobre viveiros florestais foram ministradas pelo instrutor do Senar, Jeferson Zucchi. Diogo da Silva afirmou que os treinamentos são muito proveitosos. "Sempre participo dessas qualificações porque é proveitoso para quem trabalha na área rural, pois nos ajuda a conduzir o nosso trabalho com mais qualidade", avaliou. Segundo o trabalhador é possível perceber a diferença que a qualificação faz na vida profissional desde a primeira aula. "O primeiro treinamento que participei foi o NR 31, quando a gente aprendeu a lidar com agrotóxico, que é um caos no nosso estado. Com o treinamento já melhorou bastante o nosso trabalho em campo, com mais segurança", contou.

Pelo termo de cooperação o Senar-MT vem realizando, desde julho deste ano, treinamentos em Pulverização Costal Manual, Irrigação, Pulverização Tratorizada, Manutenção de Tratores Agrícolas, e Operação e Regulagem de Implementos Agrícolas. Ao todo foram capacitados 27 funcionários da empresa de pesquisa. Em contrapartida, 28 instrutores da instituição rural estão passando por capacitação continuada realizadas pela Embrapa nas cadeias produtivas de Bovinocultura de leite, Fruticultura, Mandiocultura, Piscicultura, Olericultura, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, Sistemas Agroflorestais, Grãos e Fibras e Apicultura.


Para o chefe geral da Embrapa Agrossilvipastoril, João Flávio Veloso, a parceria tem trazido bons resultados. "Essa é uma parceria tipo ganha-ganha. Ganha a Embrapa, ganho o Senar e logicamente ganha o produtor rural", resumiu. "A Embrapa sozinha não avança muito. Temos que firmar parcerias para que a gente possa cumprir nossa missão que é gerar tecnologias para a produção agrícola. Essa parceria com o Senar nos permitiu aprender mais sobre Mato Grosso e logicamente contribuir com a capacitação dos instrutores do Senar sobre as novas tecnologias que a Embrapa vem gerando", afirmou.

O superintendente do Senar, Tiago Mattosinho, concorda que a parceria gera bons frutos. Para ele a união de forças entre as entidades é fantástica. "Há muito tempo Mato Grosso merecia uma unidade da Embrapa. O Senar já está aqui há 20 anos e a Embrapa chega agora, fortalecendo toda a rede agropecuária do Estado", avaliou. "A Embrapa tem função de pesquisar, gerar o conhecimento e novas tecnologias, depois transferir esse conhecimento para o produtor. Por sua vez o Senar é uma instituição de educação que está preparada para capacitar produtores e trabalhadores", explicou.


De acordo com Mattosinho, a parceria entre as entidades não se resume apenas a essa cooperação técnica. "Uma das atividades em desenvolvimento é a criação de um Centro de Custo de Produção, em conjunto com a Embrapa, IMEA e o Senar. Com esse processo poderemos fazer gestão junto ao governo para que políticas públicas voltadas a atividade economicamente viável".

O Senar está no Twitter e no Facebook. Siga @senar_mt e curta a Fan Page (http://www.facebook.com/SenarMt) da instituição de ensino rural que está presente em todos os municípios de Mato Grosso, atuando em parceria com os 86 sindicatos rurais. Faz parte do Sistema Famato, assim como a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA-MT).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink