Parmalat só investirá no RJ após fim da intervenção
CI
Agronegócio

Parmalat só investirá no RJ após fim da intervenção

A Parmalat ameaça desativar a fábrica de Itaperuna caso não seja dissolvido o Termo de Ajustamento de Conduta
Por:

A Parmalat Brasil ameaça desativar a fábrica de Itaperuna, no Rio de Janeiro, caso não seja dissolvido o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Ele foi instituído em agosto de 2004 pelo Governo do Estado como pré-condição para que as autoridades estaduais suspendessem o processo de intervenção na fábrica.

No entanto, a empresa agora quer ampliar a produção da unidade, mas planeja direcionar o investimento para outro município, pois afirma que o TAC traz restrições. Segundo o diretor-superintendente da Parmalat Brasil, Othniel Lopes, não há mais motivos para a existência desse colegiado, uma vez que todos os débitos foram quitados há quase um ano. Ele conta que, a maior parte das dívidas da unidade com fornecedores - R$ 6 milhões - foi quitada no segundo semestre de 2004. Faltaram mais R$ 3 milhões, débito que fez parte do acordo de recuperação judicial da empresa, quitado no ano passado, segundo o executivo.

Neste ano, a empresa previa investir entre R$ 10 e R$ 15 milhões na ampliação da unidade - que processa 300 mil litros e fabrica leite em pó e condensado, entre outros produtos. O objetivo é adicionar mais 200 mil à capacidade de processamento para produzir leite longa vida, visando atender o mercado carioca, que é abastecido pela fábrica do Rio Grande do Sul. "No entanto, se o TAC não for dissolvido, teremos que redirecionar o investimento para outro município, o que demandaria mais R$ 5 milhões", explica Lopes.

A empresa já protocolou ação judicial, mas teme que o julgamento não ocorra em tempo para definir o investimento. "As autoridades estaduais precisariam assumir essa decisão de dissolução do TAC, o que não ocorre, na minha opinião, por razões políticas", afirma o executivo. Hoje, os 260 funcionários da unidade entrarão em férias coletivas por um período de 10 dias para manutenção de uma caldeira.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink