Parque Agroindustrial do Tecpar pode virar fazenda inteligente

Agronegócio

Parque Agroindustrial do Tecpar pode virar fazenda inteligente

Espaço vai contar com um laboratório experimental de tecnologias inovadoras voltadas ao agronegócio
Por:
1020 acessos

O Parque Agroindustrial do Tecpar, campus do Instituto de Tecnologia do Paraná em Jacarezinho, pode virar uma fazenda inteligente com um laboratório experimental de tecnologias inovadoras voltadas ao agronegócio. A nova diretriz está sendo delineada junto a representantes do poder público e do setor produtivo para dinamizar a economia da região.

De acordo com o diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, a ideia vai ao encontro do plano do instituto para o parque, relacionando-se com as competências da região. “A intenção é levar algo totalmente inovador para o Norte Pioneiro, empoderando a comunidade empresarial e acadêmica local para a gestão colaborativa do parque com diversas ações”, pontua Felix.

Experiência semelhante foi realizada na italiana Smart Farm, uma fazenda experimental de novas tecnologias para o agronegócio, que pode servir de inspiração para o parque tecnológico. Uma área de um hectare foi transformada para abrigar nove diferentes cultivares integrados a processos de irrigação, energia solar e estufas, de maneira que se permita o estudo de ações sustentáveis para o agronegócio. “Dessa forma, estuda-se a aplicação de diferentes tecnologias dentro do laboratório, junto a empreendedores e acadêmicos, para levar essas soluções ao mercado”, explica o diretor de Operações do Sebrae-PR, Julio Cezar Agostini.

Um grupo de trabalho, composto por especialistas de várias instituições, foi instituído para dar continuidade às ações. No início de setembro, Agostini vai liderar uma comitiva para mobilizar a sociedade local em torno da nova ideia para o parque tecnológico. “É uma integração importante com o objetivo de fortalecer a inovação no nosso estado”, ressalta.

Inovação

A ideia conta com o apoio de duas secretarias fundamentais ao apoio à inovação, salienta Felix. O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, reforça que as universidades estaduais, em especial a Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), podem contribuir com a experiência. “Essa parceria é importante para criar novas soluções inovadoras para a agricultura paranaense e para mobilizar a região do Norte Pioneiro com tecnologia inteligente para o campo”, destaca Gomes.

O secretário de Planejamento e Coordenação Geral, Cyllêneo Pessoa Pereira Júnior, afirma que a Smart Farm é uma ação que pode trazer resultados de longo prazo para o Paraná. “É um bom programa para a região, com potencial de atração de investimentos para o desenvolvimento de projetos dentro do parque tecnológico”, analisa Júnior.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink