Agronegócio

Pasto para o leite

Efeitos da geada também afetaram o preço do leite, que está custando mais caro
Por:
1107 acessos
Efeitos da geada também afetaram o preço do leite, que está custando mais caro

As pastagens queimadas pelas geadas estão rebrotando e prometem ampliação da produção de leite, mas até lá os preços devem continuar em patamares históricos, com média acima de R$ 1 por litro ao produtor, apontaram nesta segunda-feira os informativos da Departamento de Economia Rural (Deral) do Paraná e do Centro de Estados Avançados em Economia Aplicada (Cepea) de São Paulo. Os reajustes somam 22% em um ano, conforme o índice da instituição paulista, que considera sete estados e inclui o Paraná.


Os preços pagos aos produtores paranaenses compõem média de R$ 1,04 por litro, mas o alimento de melhor qualidade rende R$ 1,20/l, conforme o levantamento do Deral. São 24 centavos extras ante a cotação de um ano atrás. Os produtores que atravessaram períodos de baixas estão recuperando seu caixa, avalia o venterinário da Seab Fábio Mezzadri.


Os patamares são considerados recordes e foram atingidos após oito meses de altas consecutivas, aponta o Cepea, que identificou aumento na captação interna (2%) mas redução nas importações (-8%). As chuvas que estão chegando nesta primavera prometem ampliar a oferta do alimento e reduzir gastos com ração, impondo limite às cotações no verão.


Carne

R$ 100 por arroba do boi gordo incentivam também a produção de carne, num momento em que a bovinocultura enfrenta escassez de pastagens.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink