Pavilhão da Agricultura Familiar é sucesso absoluto na 14ª Agrotins
CI
Agronegócio

Pavilhão da Agricultura Familiar é sucesso absoluto na 14ª Agrotins

Pavilhão da Agricultura Familiar tornou-se palco de exposição e venda de produtos
Por:
A agricultura familiar do Tocantins foi representada por milhares de produtores que se reuniram em um mesmo local durante os cinco dias da 14ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins – Agrotins. O Pavilhão da Agricultura Familiar tornou-se palco de exposição e venda de produtos, manifestações culturais, local de conhecimento das diversas comunidades e também de encontros.

Ao todo foram 65 expositores, entre agricultores familiares, indígenas, assentados, remanescentes de quilombolas e agroextrativistas. Para eles uma oportunidade de mostrar aos visitantes o trabalho que desenvolvem nas suas propriedades. E para o público uma vitrine do que as diversas comunidades do Tocantins estão produzindo nas suas propriedades.

Maria Gorete é agricultora do Assentamento P.A. Boa Fé do município de Miracema do Tocantins e participou da Feira expondo e vendendo os alimentos que são produzidos pela Associação dos Trabalhadores Rurais da qual faz parte. “Valeu a pena vir para Agrotins, mostramos o que estamos produzindo na nossa comunidade e as pessoas gostaram tanto, que a gente conseguiu vender tudo”. A agricultora expôs abacaxi, abóbora, banana da terra, milho, limão e cana-de-açúcar. Produtos que a sua associação tem costume de vender na feira do município.

As vendas também foram boas para Jane Meire Araújo do município de Almas que também expôs no Pavilhão da Agricultura Familiar. Ela compra tambaqui, caranha, piau, pirabanha, e outros peixes criados em tanque pelos piscicultores do município e processa a carne em linguiça, quibe, almôndegas, filé entre outros produtos embalados. Segundo Jane, foram feitas negociações e fechados contratos para fornecimento de peixe para os municípios de Paraíso, Palmas e Porto Nacional. “Também fizemos contatos para o fornecimento de peixe para a merenda escolar nas escolas de Palmas por meio do Programa Compra Direta”, informou a pequena produtora.

Seu Jorge Cabral é presidente da Associação de Pequenos Produtores Rurais da Micro Jandira, município de Gurupi. Ele trouxe para o Pavilhão da Agricultura Familiar os produtos feitos com mandioca. “Com o dinheiro do Pronaf plantamos a mandioca e com os lucros investimos no maquinário. Hoje a nossa fábrica produz farinha, polvilho e puba”, explicou.

A comunidade também produz outras culturas como batata doce, cana-de-açúcar, feijão, arroz e milho para o consumo, mas a renda fica mesmo por conta da produção de farinha. “O processamento é simples, limpamos a mandioca, trituramos e colocamos numa prensa artesanal que nós mesmos fizemos. Depois da massa seca, voltamos para a prensa para desfiar, peneiramos com a ajuda do motor e depois levamos pra a chapa de ferro para torrar. Após isso, embalamos e colocamos o selo com o número da inspeção municipal, que nos garante a venda para as 17 escolas que temos convênio para a venda da farinha”, detalhou o presidente, afirmando que os produtores também abastecem oito escolas indígenas da Ilha do Bananal.

Cultura
Além dos produtos, no Pavilhão da Agricultura Familiar o público visitante da Agrotins também pode ver atrações culturais com músicas regionais, danças, apresentações da Orquestra Sanfônica e desfile com roupas de origem sustentável. O grupo Jalaapão e Tocantins, do município de Mateiros, também apresentou música e dança da região para que os visitantes conhecessem a folia de reis e outras. “Somos simples. Mas viemos de uma comunidade remanescente de quilombos que tem mais de 180 anos e temos muito o que mostrar da nossa cultura, das nossas festas”, disse Adão Ribeiro, mais conhecido como Jalapão.

Conhecimento
A capacitação para os agricultores familiares também foi disponibilizada no Pavilhão. Palestras e oficinas direcionadas para a área da sustentabilidade, cooperativismo, economia solidária, habitação rural, regularização e renegociação de dívidas do Programa Nacional de Crédito Fundiário, agroecologia, dentre outros assuntos de interesse do agricultor familiar.

De acordo com o secretário da Agricultura e Pecuária, Júnior Marzola o sucesso do Pavilhão este ano foi muito grande com uma excelente movimentação. “O resultado que tivemos com a mostra dos produtos que os agricultores familiares trouxeram para expor e vender, é reflexo dos resultados das políticas de desenvolvimento agrário que o Governo tem levado aos municípios”, declarou.

De acordo com a organização do Pavilhão da Agricultura Familiar nos cinco dias de Feira os agricultores familiares venderam cerca de R$ 30 mil em produtos artesanais livres de agrotóxicos e produzidos em comunidade.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink