PEP pode ser usado para escoar produção recorde de uva

Agronegócio

PEP pode ser usado para escoar produção recorde de uva

A ideia é acalmar o setor produtivo, sobretudo com relação à redução de preços
Por:
1901 acessos
O Governo Federal estuda a possibilidade de utilizar operações do Prêmio para Escoamento de Produto (PEP), executado pela Conab, para apoiar o setor vitivinicultor do Sul do país, com o escoamento dos estoques excedentes de vinho para exportação doméstica e destilação.


A ideia é acalmar o setor produtivo, sobretudo com relação à redução de preços, uma vez que a comercialização cresce menos que a produção. A uva cultivada no Rio Grande do Sul atinge, este ano, um volume histórico de mais de 700 mil toneladas, cerca de 10% a mais que o recorde anterior, de 2008, quando foram colhidas 634 mil toneladas.


Segundo a analista de mercado da Superintendência de Gestão da Oferta da Conab, Bruna Bucchianeri, o PEP é o instrumento ideal para isso. "Este ano, foram escoados 35 milhões de litros de vinho, cerca de 47% dos estoques de passagem remanescentes de 2009. Ainda assim, há um saldo de estoque de 187,9 milhões de litros, principalmente de vinho de mesa a granel", explica.


Outras formas que, segundo a técnica, podem ajudar o setor são medidas estruturais executadas pela cadeia produtiva, como a substituição de parreirais e investimento na produção de uvas de melhor qualidade. "Além disso, a partir de julho, vinhos e espumantes só poderão ser comercializados com o selo de controle da Receita Federal, uma forma de evitar a competição desleal com os vinhos importados", avalia.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink