Período de estiagem no Paraná também prejudica milho safrinha

Agronegócio

Período de estiagem no Paraná também prejudica milho safrinha

O baixo rendimento, tanto na produtividade quanto no preço de venda, está desanimando o produtor, segundo Pedrini
Por:
3 acessos

As plantações do milho safrinha também já sofrem por causa do período de estiagem ocorrido nos últimos meses. Ao contrário da soja, quem plantou o milho antes do período (início de março) pode perder o plantio ainda quando está brotando. É o caso do produtor Antônio Pedrini, que já perdeu 50% do que plantou.

O baixo rendimento, tanto na produtividade quanto no preço de venda, está desanimando o produtor, segundo Pedrini. “Estou verdadeiramente assustado com o que vem acontecendo no setor agrícola e acredito que não sou o único”, afirma o agricultor, lembrando a quebra da soja.

A área utilizada pelo milho safrinha, de 1.009.530 hectares, é menor do que para o plantio convencional (6,3% menor em todo o Estado). Este território representa na previsão de produtividade 3,6 milhões de toneladas de milho.

Para Renato Cardoso, chefe do núcleo regional da Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento (Seab), as chuvas do último final de semana foram boas, mas ainda são insuficientes. “Dependendo da região, as chuvas favoreceram as plantações tardias e o milho está bonito, mas muitas outras já estão desreguladas”.

Cardoso alega que os plantios que agora estão em vantagem, devido ao período em que foram cultivados, podem ser prejudicados pelas possíveis geadas das estações mais frias. “Temos que torcer para manter a previsão de produtividade, mas ainda está cedo para saber”, afirma.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink