Agronegócio

Pesquisa mostra eficiência maior para fertilizante da Pfizer

Estudo da Fundação MS experimento aponta um incremento significativo na produtividade da soja
Por: -Redação
33 acessos

Uma das mais respeitadas publicações do setor agropecuário acaba de chegar ao mercado, Tecnologia e Produção Soja e Milho 2006/2007, com revelações importantes no que se refere ao resultado de experimento com adubação com micronutrientes. Conduzidos pela Fundação MS para Pesquisa e Difusão de Tecnologias, os trabalhos mostraram um incremento significativo na produtividade da soja com a utilização dos nutrientes molibdênio (Mo) e cobalto (Co). Os resultados da pesquisa também apontam que Cofermol-Plus, da Pfizer, se destacou na resposta ao fornecimento desses nutrientes.

Cofermol-Plus é uma formulação líquida de cobalto, molibdênio e outros componentes ativadores de bactérias fixadoras de nitrogênio. Quando aplicado às sementes de leguminosas, o produto estimula a fixação de nitrogênio atmosférico e, por sua formulação equilibrada, não afeta a vida e a atividade das células bacterianas. O produto é indicado para as culturas de soja, feijão, vagem, ervilha, alfafa, amendoim, milho, trigo, arroz, girassol, café, frutíferas e hortaliças.

O molibdênio é um elemento essencial às leguminosas. Sua principal atuação está no processo de conversão dos nitratos de amônia e também é necessário na formação de duas enzimas, a Nitrogenase e a Redutase do nitrato. O Cobalto é essencial na síntese de vitamina B12, fundamental para as bactérias fixadoras. Esta associação de Co e Mo proporciona maior desenvolvimento do sistema radicular, aumento da resistência à seca, de peso das sementes, mais proteína e Nitrogênio, resultando em maior produtividade e qualidade dos grãos.

As pesquisas da Fundação MS para avaliar o efeito da aplicação de Mo e Co na produtividade da soja são realizadas há mais de 10 anos. Na safra 2005/06 foi instalado experimento em Maracaju (MS) para avaliar a eficiência de diferentes fontes de nutrientes aplicadas via semente ou via foliar. Os resultados demonstram que, quando se compara a produtividade da lavoura de soja que não recebeu Mo e Co com a produtividade média das que receberam, há tendência de incremento de 5,8 sacas por hectare.

O campo demonstrativo de cultivo de soja via semente e tratado com o fertilizante Cofermol-Plus obteve 58,3 sacas por hectare, 17,1% a mais quando comparado à produtividade da plantação não tratada (49,8 sacas) e 5,6% maior do que a média geral (55,2) dos produtos atualmente encontrados no mercado. As informações são da assessoria de imprensa da Pfizer.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink