Pesquisadoras da Embrapa em conferência sobre coco na Índia

Agronegócio

Pesquisadoras da Embrapa em conferência sobre coco na Índia

O evento terá ao todo 11 sessões técnicas que abrangem diversos aspectos da cultura do coco
Por:
1432 acessos
As pesquisadoras Regina Bernd e Semíramis Ramos, da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE), representam a Embrapa na Conferência Internacional sobre Diversidade do Coco para a Prosperidade, que teve início na segunda-feira (25-10), e se estende até a sexta-feira (29-10), em Kasargod, Índida.

Promovido pelo Central Plantation Crops Research Institute (CPCRI), órgão do governo indiano responsável pela pesquisa agropecuária, o evento terá ao todo 11 sessões técnicas que abrangem diversos aspectos da cultura do coco. Quatro workshops completam a programação, além de uma feira agrícola para exibição de produtos e tecnologias.

De acordo com o diretor do CPCRI, George V. Thomas, cerca de 300 delegados da índia e diversos países participam da conferência, que abrange temas como conservação e utilização de recursos genéticos, biotecnologia, bioinformática, manejo de recursos e produção sustentável, adaptação a mudanças climáticas, manejo integrado de pragas, manejo integrado de doenças, pós-colheita e transferência de tecnologia.

O principal objetivo da conferência é servir como uma plataforma para o intercâmbio e disseminação de conhecimentos entre os vários atores envolvidos na produção de coco. As deliberações decorrentes dos debates devem ajudar a construir programas de pesquisa e estabelecer prioridades relativas à cultura do coco no cenário global contemporâneo, segundo Thomas.

De acordo com as pesquisadoras, a conferência está sendo muito proveitosa. “É mais uma boa oportunidade de contato com os pesquisadores e suas linhas de trabalho e trocar informações importantes sobre o tema”, disse Semíramis, que já participou de outros eventos internacionais sobre coco.

Semíramis e Regina, especializadas em estudos genéticos do coco, participam do workshop sobre embriogênese somática, na quinta-feira, 27.

Pesquisas da Embrapa

A Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju-SE), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, atua há 35 anos com pesquisa agropecuária, e tem na cultura do coco uma de suas mais tradicionais e importantes linhas de pesquisa.

Com sua sede transferida para Aracaju em 1993, tem suas origens nas antigas Unidade de Execução de Pesquisa de Âmbito Estadual de Quissamã – UEPAE de Quissamã, criada em 1975, UEPAE de Aracaju, transferida para a capital em 1978, e Centro Nacional de Pesquisa de Coco – CNPCo, de 1985.

Atualmente, a Unidade tem 11 pesquisadores atuando em diversas linhas ligadas à cultura do coco. Para garantir a qualidade genética e prevenir riscos de extinção de espécies, a Embrapa Tabuleiros Costeiros mantém um Banco Ativo de Germoplasma (BAG) de coco no campo experimental Reserva do Caju, em Itaporanga D’Ajuda, no litoral sul sergipano.

O Banco Internacional de Coco para a América Latina e Caribe (ICG-LAC) da Embrapa Tabuleiros Costeiros integra a Rede Internacional de Recursos Genéticos de Coco (COGENT), coordernado pelo Bioversity Internacional.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Tabuleiros Costeiros.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink