Pesquisadores da Unesp Rio Claro realizam plantio de árvores às margens do rio Corumbataí

Agronegócio

Pesquisadores da Unesp Rio Claro realizam plantio de árvores às margens do rio Corumbataí

Pesquisadores da Unesp Rio Claro realizam plantio de árvores às margens do rio Corumbataí
Por:
540 acessos

Pesquisadores da Unesp Rio Claro realizam plantio de árvores às margens do rio Corumbataí. Com o passar dos anos, estudos e pesquisas têm mostrado uma preocupante redução da vegetação as margens dos rios, córregos, riachos, que cortam a cidade de Rio Claro, nos trazendo um alerta para a preservação, manutenção e recuperação destas áreas verdes, uma vez que elas desempenham importante papel no equilíbrio ambiental. 

Ao percorrermos as áreas rurais e urbanas do município, por exemplo, observamos uma substituição desenfreada da vegetação próxima aos rios, em detrimento de expansão da pecuária e agricultura, extração de areia, aumento das áreas de pastagens, áreas devastadas por questão de fogos clandestinos, desmatamentos para atender empreendimentos, entre outros.

Neste sentido, uma equipe de pesquisadores da Geografia, Unesp, Câmpus de Rio Claro, juntamente com ajuda voluntária, promoveram uma ação de plantio as margens do Rio Corumbataí, entre o município de Corumbataí e Rio Claro, onde nota-se uma grande área coberta por pastagem e atividades agrícolas, e ausência de mata ciliar.

Nesta ação foram escolhidas espécie propícia às condições do ambiente, foram considerados métodos de preparo do solo, técnicas de plantio, adubação , topografia e regime hídrico. Com isso possibilitou a recomposição florestal as margens deste curso d'água, atendendo as normas e legislação ambiental em vigência.

As matas e florestas beiradeiras, são consideradas de extrema relevância para o crescimento de espécies nativas, contribuem para a biodiversidade, fornecendo alimentos e abrigo a fauna; protege as águas e o solo, atuando como um filtro de retenção, impedindo que poluentes alcancem o meio aquático, e evita o processo de assoreamento; tem poder de fixação e absorção do dióxido de carbono, melhorando a qualidade do ar, entre outros.

Diante de tantos benefícios, o ideal é mobilizarmos ações de incentivo junto a população local, promovendo campanhas de reflorestamento, adotando medidas que garantam a recuperação destas áreas a curto prazo, pois os mananciais podem ser comprometidos, trazendo consequências futuras.

O Rio Corumbataí, por exemplo, tem importância significativa no abastecimento de água, em qualidade e quantidade, e é muito utilizado para o consumo, agricultura, áreas urbanas e industriais, tanto em nosso município, quanto em regiões vizinhas, sendo então necessária a preservação e recuperação da cobertura vegetal no entorno deste importante manancial.

Portanto com o apoio e o envolvimento de todos os cidadãos , juntamente com órgãos e setores de toda a sociedade civil, é possível trabalhar para alcançar resultados satisfatórios neste sentido, e promover práticas de plantio em todos os cursos d'água que compreende nossa cidade, cuidando para que futuras devastações não venha ocorrer, assumindo papel de agente ambiental efetivo frente a preservação destas essenciais matas de galeria.

Plantação das mudas na beira do Rio Sibeli Fernandes, Éder Varussa e Patrícia Oliveira, geógrafos em momento de Plantio


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink