Pesquisadores e produtores debatem cenário da pecuária e apontam pressão do mercado

Agronegócio

Pesquisadores e produtores debatem cenário da pecuária e apontam pressão do mercado

Encontro promovido pela Santa Rita Sementes durante três dias discutiu os desafios e são unanimes quanto à necessidade de mais informação e investimento em tecnologias.
Por:
434 acessos

Difundir informação para que pecuaristas e produtores de sementes possam se adequar cada vez mais às exigências do mercado. Com esse objetivo a Santa Rita Sementes realizou mais uma edição do encontro de revendedores “Força em Campo”, com uma programação de três dias, onde foi possível analisar os avanços, desafios e conhecer as novidades do mercado de sementes de forrageiras.

De acordo com o coordenador do Projeto Fazenda Conceito Novapec, doutor Welton Cabral, a pecuária está passando por processos de mudança e, segundo ele, é preciso se adequar por isso discussões como a promovida pelo encontro são muito bem-vindas.

“O produtor que não se adaptar vai ser engolido pelo mercado, porque os grandes competidores hoje são os agricultores mais acostumados com gestão, com riscos. O uso da terra está mais competitivo, há outras formas de utilização da terra que está pressionando a pecuária. O pecuarista para se manter na atividade usando essa terra vai ter que ser eficiente e mudar o modelo de produção, utilizando mais tecnologia, melhorar qualidade de mão-de-obra, trabalhar com gestão, pensar diferente”, disse Cabral que foi um dos palestrantes convidados para o evento.

Ele apresentou o projeto Novapec que está em fase de implantação e terá o papel de um centro de pesquisa avançado em pecuária. “Estamos no início, mas de forma geral estamos investindo numa área experimental, que seja área comercial também, onde será possível produzir bem, de forma lucrativa, e ao mesmo tempo validar algumas tecnologias já que hoje todas as áreas estão mudando desde a nutrição, manejo, gestão, genética”, analisou Cabral que tem vasta experiência na área de intensificação de sistemas produtivos de bovinos de corte.

O pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Rodrigo Amorim Barbosa, que também foi palestrante, afirmou durante o encontro que o atual desafio dos pecuaristas quanto ao manejo de pastagem é adequar novas cultivares ao campo. Para ele, o pecuarista precisa conhecer as caraterísticas da cultivar escolhida como índices de produtividade e a forma de manejo adequado.

“Se começar a entender isso, ele começa a extrair o máximo do potencial do material que ele tem. E não é usar apenas um, ele pode pensar em outros materiais que possam agregar à fazenda. O melhor capim não é o que é mais novo, o melhor capim é que se adapta às condições em que está inserido”, afirmou Barbosa.

Para o diretor da Sementes Santa Rita, Pierre Patriat, o encontro é a oportunidade de parceiros se atualizarem sobre produção, mercado, pesquisa e levar adianta as informações. “Os revendedores estão na ponta e precisam estar informados, eles são grandes parceiros dos produtores, consumidores e dessa forma atendemos toda cadeia produtiva. É notável como a pecuária está mudando, e não focamos apenas em sementes de forrageiras não, mas na cadeia num todo. Vemos que o mercado está pressionando, os custos estão mais altos, e é importante nos reunirmos para avaliar todo esse cenário”, afirmou Patriat.

Diretor da Associação dos Criadores de Mato Grosso, Amarildo Merotti, apresentou os resultados que tem obtido na fazenda dele na região de Cáceres. “Sou cliente do Pierre, trabalho com ele há 15 anos já e vejo com muita importância essa reunião que ele promove. Isso nos une ainda mais, pois ele pensa nos parceiros, na classe como um todo e com isso todos ganham”, avaliou. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink