Pesquisas promovem melhorias na cultura do abacaxi no Litoral Norte
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Pesquisas promovem melhorias na cultura do abacaxi no Litoral Norte

Plantações de abacaxi enfrentam processo de redução crescente
Por:
738 acessos
Plantações de abacaxi enfrentam processo de redução crescente
O aumento da produtividade e da qualidade do abacaxi no Litoral Norte é o objetivo de um conjunto de estudos que estão sendo desenvolvidos por pesquisadores da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) em Maquiné e em Terra de Areia. A intenção é auxiliar os pequenos agricultores locais com alternativas para a melhoria do cultivo desta espécie. Atualmente, as pesquisas estão relacionadas ao uso do calcário, juntamente com aplicações foliares de biofertilizantes (mistura de compostos orgânicos e micronutrientes).

Cultura tradicional da região, as plantações de abacaxi vivem um processo de redução crescente desde os anos 70. Naquela década, os agricultores do Litoral Norte do Rio Grande do Sul chegaram a plantar 1.620 hectares de abacaxi. Atualmente, menos de 300 hectares são cultivados, conforme dados do IBGE, coletados pela pesquisadora Raquel Paz da Silva, da Fepagro Litoral Norte.

Os estudos incluem a medição e a pesagem dos frutos depois das aplicações, para posterior avaliação dos resultados. Estão sendo analisados ainda a quantidade de açúcar dos frutos e nutrientes presentes nas folhas. As avaliações do experimento estão sendo realizadas pela equipe dos dois Centros de Pesquisa, juntamente com os pesquisadores da Fepagro sede, em Porto Alegre.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink