Petrobras recebe grãos de girassol produzidos em comunidades do RN
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,096 (1,24%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)


Agronegócio

Petrobras recebe grãos de girassol produzidos em comunidades do RN

A Petrobras oficializou a compra dos grãos de girassol resultantes do plantio deste ano.
Por:
1098 acessos
A Petrobras Biocombustíveis oficializou nesta semana a compra dos grãos de girassol resultantes do plantio feito pelos agricultores este ano. Apesar da colheita não ter sido a esperada, devido ao período chuvoso irregular, a empresa garantiu a compra do que foi produzido. A entrega dos grãos foi feita na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Os agricultores puderam acompanhar todo o processo.

Os grãos foram comprados de agricultores das comunidades: Hipólito, Lagoa de Xavier, Passagem do Rio, Picada I, Recanto da Esperança, Montana e Serra Mossoró. "Apesar de não ter sido o esperado, estamos recebendo um número razoável de sementes", destacou a engenheira agrônoma da Petrobras Biocombustíveis, Kellen Nunes, destacando que ainda não havia uma conta certa de tudo que tinha para receber.

Ela explicou ainda que foi pago por cada quilo de grãos a quantia de R$ 0,64. "Nós pagamos o preço do dia no mercado, que é atualizado diariamente pelo nosso sistema. Caso esse valor esteja baixo, nós garantimos a compra por R$ 0,52 do quilo", continuou.

Durante a entrega das sementes, os agricultores também aproveitaram a oportunidade para assinar um contrato de mais cinco anos com a empresa, que garante a assistência técnica através da Cooperativa Terra Livre, assim como as doações das sementes para o plantio, e a compra dos grãos colhidos após o processo.

O contrato é assinado em três vias: uma para a empresa, uma para o agricultor, e outra para o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que é o responsável por atestar que a pessoa que recebe as sementes faz parte da agricultura familiar, visto que o programa da Petrobras Biocombustíveis é voltado para esses agricultores.

O agricultor Francisco Germano de Souza, do Sítio Hipólito I, foi um dos que estavam entregando suas sementes e se dizia satisfeito pela garantia da venda do produto. "Estou vendendo 25 sacos de 45 quilos cada. Foi pouco, mas está garantido, diferente do feijão e do milho, que não podemos deixar de plantar que serve para nosso sustento em casa, mas se fracassar está tudo perdido", afirmou.

Já o agricultor Sebastião Galdino da Silva, da comunidade de Lagoa de Xavier destacou que em 2008 chegou a entregar mais de 1.800 kg de grãos de girassol, plantados em dois hectares de terra, diferente deste ano. "Esse ano estou entregando 253 quilos, foi pouco comparado a 2008, mas cobriu pelo menos o que gastei com o corte de terra", afirmou.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink