PF apreende contrabando de agrotóxico em Mato Grosso

Agronegócio

PF apreende contrabando de agrotóxico em Mato Grosso

A carga de agrotóxico apreendido foi camuflado em carga de adubo
Por: -Redação
5 acessos

A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal apreenderam na segunda-feira (11-12) à noite cerca de três toneladas de agrotóxico contrabandeado do Paraguai e que seria revendido a produtores rurais do nortão do Estado. O produto está avaliado em cerca de R$ 3 milhões e estava camuflado numa carreta Scânia, escondido debaixo de uma carga de 27 toneladas de adubo.

Com o agrotóxico, a PF prendeu o motorista Genivaldo Bispo de Souza, autuado por crime de contrabando. A prisão do motorista ocorreu na cidade de Sorriso (município localizado a 400 quilômetros da Capital). Ao checar a carga, a polícia descobriu que no caminhão havia uma carga de defensivo agrícola imida em pó e o restante de inseticida, e que o produto não era acompanhado da nota fiscal de entrada no país.

De acordo com as investigações dos agentes federais, o agrotóxico entrou no Brasil através do Estado do Paraná e veio para Mato Grosso, estado onde o bando já teria contatado os receptadores. O produto seria comercializado por um preço abaixo dos preços de mercado, mas mesmo assim daria um lucro milionário a organização criminosa.

Conforme a PF, o bando começou a ser desarticulado em outubro, com a apreensão de quatro toneladas de agrotóxicos e a prisão de dois motoristas, todos a serviço do crime organizado. “Descobrimos que o agrotóxico seria entregue a um receptador da região”, explicou um agente federal. A organização criminosa age em todo o estado e principalmente na região do Nortão, onde o número de propriedades rurais é maior.

As investigações apontam que os criminosos usavam carros como batedores - veículo que vai na frente avisando se há policiamento na rodovia e, em caso positivo, determina a mudança de estratégia. Ao ser informado da chegada do carregamento, no final da tarde, os agentes federais se deslocaram até Sorriso onde prenderam o condutor do caminhão e apreenderam o produto.

A polícia está atenta para contrabandos deste tipo desde o final de novembro, após apreender 200 caixas de agrotóxico líquido fabricado na China, oriundo do Porto de Paranaguá. O receptador seria um produtor rural de Barra do Bugres, mas o contrabando acabou apreendido em Rondonópolis. A suspeita dos agentes federais é que o produto apreendido anteontem tenha sido importado pela mesma quadrilha.

Desde a primeira apreensão, os agentes intensificaram as investigações e descobriram que uma nova remessa, agora de produto em pó, chegaria em Mato Grosso. Antes, os criminosos traziam o produto camuflado em caminhões de mudança, um esquema conhecido como “cachorro”. “Desta vez, porém, mudaram de estratégia e esconderam o contrabando no fundo de um caminhão com adubo. Tanto o adubo quanto o agrotóxico foram apreendidos junto com o veículo e recolhidos ao pátio da Superintendência da PF em Mato Grosso.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink