PF prende 13 acusados de contrabando e comércio ilegal de agrotóxicos

Agronegócio

PF prende 13 acusados de contrabando e comércio ilegal de agrotóxicos

Na Operação Dose Única, foram apreendidas 6,5 toneladas
Por: -Lúcia Nórcio
1578 acessos

A Polícia Federal em Maringá (PR) prendeu nesta quarta-feira (1º) 13 integrantes de uma quadrilha acusada de contrabando e comercialização ilegal de agrotóxicos. Na Operação Dose Única, deflagrada na madrugada, foram apreendidas 6,5 toneladas de agrotóxicos. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Campo Mourão, onde as investigações se iniciaram há cerca de seis meses.

Segundo o delegado Alexander Dias, que coordena as operações, foram descobertas ramificações da quadrilha no oeste do Paraná e na Bahia. Apenas um dos 14 mandados de prisão ainda não foi cumprido, em Cascavel. As prisões ocorreram em Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guaíra e na Bahia, na região de Luís Eduardo Magalhães.

O delegado disse que os agrotóxicos eram adquiridos no Paraguai e transportados no meio de cargas lícitas. Segundo ele, além do prejuízo causado pelo não pagamento de impostos, há o risco de os agrotóxicos contrabandeados não serem eficientes no controle de pragas. Eles causam ainda danos à saúde humana e ao meio ambiente, por não serem submetidos aos rigorosos testes a que estão sujeitos os produtos legalmente vendidos no País.

Os integrantes da quadrilha serão indiciados por violação dos artigos 334 e 288 do Código Penal, além do Artigo 15 da Lei de Agrotóxicos, com pena prevista de um a quatro anos de prisão.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink