PIB tem pior queda em 24 anos
CI
Imagem: Pixabay
ECONOMIA

PIB tem pior queda em 24 anos

No segundo trimestre só a agropecuária cresceu em 1,2%
Por: -Eliza Maliszewski

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro não tinha um desempenho tão negativo desde 1996, quando o IBGE começou a fazer o levantamento. Conforme números divulgados nesta terça-feira (1º) o PIB registra queda de 9,7% do primeiro para o segundo trimestre deste ano. Na comparação com igual período de 2019, a queda foi de 11,4%. No semestre a queda fica em 5,9%. 

Entre os principais motivos está a recessão econômica causada pela pandemia de coronavírus. Dentre os setores somente a agropecuária se salvou, variando positivamente em 0,4%. Em relação ao segundo trimestre do ano passado, a agropecuária também cresceu (1,2%). O setor vive um bom momento com safra de grãos recorde na casa dos 250 milhões de toneladas, bom desempenho nas exportações de proteínas como bovinos, suínos e frango e bom desempenho na balança comercial, podendo bater o recorde ficando acima dos US$ 100 bilhões, além da abertura de novos mercados. Até junho foram 65 novos destinos para os produtos do agro brasileiro.

Já a indústria caiu 12,7%. E a indústria de transformação, especificamente, recuou 20%, mais um recorde negativo, com influência dos setores automobilístico, de máquinas e equipamentos, têxtil e de vestuário. Na construção, queda de 11,1%. Já os serviços caíram 11,2%, também a maior queda da série histórica. 

No acumulado em quatro trimestres, até junho, o PIB caiu 2,2% em relação ao período imediatamente anterior. Na agropecuária alta de 1,5% e no semestre alta de 1,6%. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink