Pinhão manso será matéria-prima em Feliz Natal (MT)

Agronegócio

Pinhão manso será matéria-prima em Feliz Natal (MT)

A previsão é de que a usina possa produzir até 50 mil litros de biodiesel diariamente
Por: -Alex Fama
8 acessos

Até o final deste mês será inaugurada em Feliz Natal, a 130 quilômetros de Sinop, ao Norte de Cuiabá (MT), a planta industrial de produção de biodiesel do Nortão. A primeira está localizada em Sorriso (80 quilômetros de Sinop). A previsão do presidente da Cooperativa de Feliz Natal (Cooperfeliz), Leandro Martins, é de que a usina, em pleno funcionamento, possa produzir até 50 mil litros do combustível diariamente.

De acordo com Martins, chegando a essa produção diária, a usina passaria a ser considerada como de grande porte. No entanto, ele disse que há projetos de empresas multinacionais, como, por exemplo, da Cargil e da Bunge, que pretendem implantar usinas de biodiesel com até 200 mil litros diários, e isso reclassificaria a indústria de Feliz Natal como de médio porte.

A matéria-prima usada na Cooperfeliz para a produção de biodiesel será a mesma usada em outras usinas do Estado, que produzem o óleo degomado a partir da semente do algodão, da soja e do sebo de boi. Além disso, a preocupação da cooperativa é comprar o produto somente da região. Para o presidente, não compensaria comprar a matéria-prima que no Nortão é abundante e mais barata, de outras regiões. “O produto final sairia mais caro. Mas dependendo da procura poderemos importar de outras localidades também”, pondera.

A princípio a usina não vai produzir esse óleo degomado, a parte a ser inaugurada no final de janeiro e início de fevereiro é somente a usina de produção do biodiesel.

Para gerar o óleo degomado, a cooperativa espera, em médio prazo, também construir uma esmagadora para a produção da matéria-prima. Sendo assim, o óleo degomado será oriundo de esmagadoras localizadas em Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Sorriso.

Pinhão manso - Entretanto, o presidente pensa em não depender somente da semente do algodão, soja e sebo. A intenção da cooperativa é produzir biodiesel, em um longo prazo, exclusivamente com o pinhão manso. Para tal, a cooperativa tem em curso um projeto no qual 160 famílias já estão cultivando esta cultura.

Segundo Martins, a primeira colheita do pinhão manso, que está prevista para setembro deste ano, corresponderá a 30% da produção de todo o biodiesel.

Porém, a expectativa é aumentar o número de famílias plantando a oleaginosa e, conseqüentemente, o biodiesel produzido em Feliz Natal seja apenas oriundo do pinhão manso. “A longo prazo nossa intenção é produzir o combustível somente com o pinhão manso vindo do projeto de agricultura familiar”, explica.

Toda a produção de biodiesel da usina de Feliz Natal terá dois destinos. O primeiro será abastecer a demanda dos cooperados e região. Como a cooperativa é parceira do projeto de agricultura familiar do governo federal, a outra parte será vendida à Petrobras.

A Cooperfeliz nasceu da intenção do produtor e presidente, Leandro Martins, de montar uma usina de biodiesel para abastecer sua frota. Em conversas com empresários de outros ramos da cidade, Martins percebeu que era intenção dos demais também montar uma usina para baratear o custo do combustível. Dessa forma, veio a proposta de que fosse criada uma cooperativa para a produção do combustível.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink