Plantas de cobertura na supressão da buva?
CI
Imagem: Marcel Oliveira
ESTUDO

Plantas de cobertura na supressão da buva?

Estudo busca vencer a resistência à herbicidas
Por: -Leonardo Gottems

Populações de ervas-daninhas resistentes a herbicidas são encontradas atualmente em 18 países, e muitas são resistentes a vários locais de ação do herbicida. Dois estudos recentes, um publicado pela revista  Weed Science  e outro pela revista  Weed Technology,  fornecem percepções sobre o papel que as culturas de cobertura podem desempenhar no controle de ervas daninhas e na redução da necessidade de herbicidas, principalmente da buva resistente ao glifosato. 

Pesquisadores da Ohio State University conduziram estudos de campo recentes para entender o papel que uma cultura de cobertura de centeio pode desempenhar na supressão do capim resistente ao glifosato em plantações de soja de plantio direto. Eles exploraram o impacto da data de semeadura da cultura de cobertura e da taxa de semeadura sobre a necessidade de tratamentos com herbicidas que são normalmente aplicados no outono e na primavera. 

A equipe comparou as safras de cobertura plantadas no final de setembro com as plantadas no final de outubro. Alguns foram semeados com 50 kg ha  -1  , enquanto outros foram semeados com o dobro dessa taxa. A redução na densidade da erva produzida pela cultura de cobertura foi semelhante, independentemente da época ou densidade de plantio. No entanto, o centeio semeado mais cedo com a maior taxa de semeadura produziu mais biomassa, o que os pesquisadores dizem que pode resultar em um controle mais eficaz ao longo da temporada de ervas daninhas anuais de verão. 

“Nossos estudos sugerem que uma cultura de cobertura de cereal de centeio plantada a uma densidade de apenas 50 kg ha  -1  pode ser suficiente para reduzir a densidade de ervas daninhas resistentes ao glifosato, mas não pode ser confiável para reduzir a necessidade de tratamentos com herbicidas de outono ou programas de resíduos de primavera”, disse Alyssa Essman, da Ohio State University. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink