Plantas tem planos de backup para proteger células

DESCOBERTA

Plantas tem planos de backup para proteger células

O responsável por tudo isso é um "circuito genético central encontrado em todas as plantas com flores"
Por: -Leonardo Gottems
64 acessos

Um novo estudo, realizado pelo Laboratório Cold Spring Harbor, nos Estados Unidos, revelou as diferentes estratégias genéticas usadas por várias espécies de plantas com flores para proteger as suas células-tronco. De acordo com a pesquisa, embora a evolução gere uma grande variedade de diferenças, muitas plantas funcionam da mesma maneira. 

Em plantas com flores, as células-tronco são fundamentais para a sobrevivência. Influenciadas por fatores ambientais, as células-tronco direcionam como e quando uma planta crescerá. Se uma planta precisa de raízes profundas, caules mais altos ou mais folhas e flores, são as células-tronco que produzem novas células para o trabalho. 

É também por isso que ter muitas ou poucas células-tronco pode interromper o crescimento de uma planta. O responsável por tudo isso é um "circuito genético central encontrado em todas as plantas com flores", diz Zach Lippman, professor do Laboratório. 

Em um artigo publicado na  Nature Genetics  , Lippman e o professor David Jackson descrevem os mecanismos genéticos que garantem um "circuito células-tronco profundamente conservados" que mantém alguma função, mesmo se aparecerem defeitos em uma proteína de sinalização chamada CLV3, e receptor com o qual interage, o CLV1. "Esses jogadores são fundamentais para garantir que a planta tenha o número correto de células-tronco ao longo da vida, e descobrimos que existem sistemas de backup que são ativados quando estes jogadores estão comprometidos por mutações aleatórias", diz Lippman. 

Os pesquisadores determinaram que, embora os circuitos de células-tronco sejam essenciais para as plantas em flor, os sistemas de backup genético podem variar drasticamente de planta para planta. Se o gene que produz o CLV3 for interrompido por uma mutação em um tomate, por exemplo, um gene relacionado o substituirá.  


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink