Plantio de arroz e feijão no RS estão perto da conclusão
CI
Agronegócio

Plantio de arroz e feijão no RS estão perto da conclusão

Falta da umidade do solo preocupa produtores
Por:
Falta da umidade do solo preocupa produtores

O plantio da safra 2012 de arroz está praticamente concluído, restando apenas poucas e pequenas áreas que ainda não foram semeadas devido à diminuição da umidade do solo registrada nos últimos dias. Segundo o Informe Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar, as áreas implantadas recentemente têm enfrentado dificuldades na germinação das sementes e no estabelecimento inicial das plântulas, necessitando antecipação da irrigação. Naquelas semeadas há mais tempo (outubro/novembro), o desenvolvimento é considerado normal e, paradoxalmente, beneficiado pelas condições de insolação e altas temperaturas, consideradas ideais desde que acompanhadas de irrigação abundante.


Na comercialização do produto, a semana registrou estabilidade nas cotações, com a saca de 60 kg valendo R$ 25,07, havendo variação de +0,16% em relação à semana passada.

Feijão - As raras precipitações que ocorreram em poucas localidades do RS, nessa semana que passou, mantendo um início de déficit hídrico no solo, ainda não alteraram o quadro da lavoura do feijão no Estado, mas a situação começa realmente a preocupar. O plantio da 1ª safra está encerrando, mas deixando um percentual importante em suspense, pois as lavouras que se encontram até a fase inicial de formação de grãos (75%) tornam essa parcela crítica em relação à disponibilidade de água do solo para o pleno desenvolvimento das plantas. Até o momento, as parcelas colhidas de cerca de 5% da lavoura estão mantendo boa produtividade, bem acima de 1,2 tonelada por hectare.


Mesmo com percentual pequeno, novamente a saca de feijão-preto manteve a evolução de preço no Estado, empurrando o valor médio para um pouco abaixo dos R$ 70,00, chegando em R$ 69,21. Existe a tendência de continuidade, mas o desejo dos produtores é de que se aproxime do preço mínimo do Governo federal, que é de R$ 80,00/sc. Atualmente, o valor recebido pelos agricultores é 24,25% menor do que o valor da média histórica para o mesmo período de dezembro.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.