Plantio de milho chega a 12% de área nos Estados Unidos, aponta USDA
CI
Agronegócio

Plantio de milho chega a 12% de área nos Estados Unidos, aponta USDA

Relatório mostra avanço na semeadura norte-americana
Por:
Relatório mostra avanço na semeadura norte-americana

O plantio de milho nos Estados Unidos registrou avanço na última semana, alcançando 12% dos 39 milhões de hectares estimados para a temporada agrícola, demonstrou na segunda-feira (06) o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês), em seu relatório de progresso de culturas. 


Até a última semana de abril a semeadura no país alcançava apenas 5% do território, em função do grande volume de chuvas e ao frio excessivo no chamado cinturão do milho americano. À mesma época o país registrava um atraso de 26% em comparação à média dos últimos cinco anos.


De acordo com a analista Bruna Lopes, do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), esse cenário tem refletido nos preços do cereal, que desde o início de maio têm apresentado aumentos constantes na CBOT.

A condição climática também pode interferir no cultivo das lavouras de soja, que atualmente alcançou 2%, segundo o USDA, pondera o também analista do Imea Angêlo Ozelame.

“O atraso no plantio do milho pode impactar no plantio da soja e alguns produtores que iam cultivar o cereal e que não poderão podem ir para a soja, aumentando a área e consequentemente a produção”, avaliou ao Agrodebate.

Reflexo que também seria sentido no quesito mercado acrescenta ainda o especialista, ao considerar a oferta total de soja proporcionada pelo Brasil, Argentina e também os Estados Unidos.

“Mais uma safra grande nos EUA pode afetar a oferta, tornando-a alta e fazendo os preços caírem. Porém, com a perspectiva de problemas no plantio da soja, os preços em Chicago registraram alta no começo da semana passada e afetaram os preços em Mato Grosso, aonde vínhamos de semanas de queda, e tiveram uma estabilidade ou até mesmo alta na última semana em virtude dos acontecimentos climáticos nos Estados Unidos”, frisou.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.