Plantio de milho está atrasado no Mato Grosso
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
20/21

Plantio de milho está atrasado no Mato Grosso

A seca atrapalhou o início da semeadura e agora é a chuva
Por: -Eliza Maliszewski

A semeadura da safra de milho no Mato Grosso segue em ritmo lento. No terceiro levantamento divulgado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) somente 2,13% das áreas foram plantadas. Na semana o avanço foi de 1,12 p.p. O atraso é grande. No mesmo período da safra passada o Estado já tinha 21,98% das áreas concluídas.

O principal fator para este cenário é o clima. No começo da janela o problema foi a seca e, agora, são os grandes volumes de chuva que impedem a entrada das máquinas para colher a soja e liberar as áreas. O órgão alerta que a atenção do produtor deve ser redobrada nas previsões de precipitação, visto que em grande parte do estado as chuvas estão abundantes e se tornam uma barreira para colher a soja e liberar área para semeadura do cereal.

O maior avanço está na região Norte, que apresentou evolução de 3,33 p.p., atingindo 4,73% semeados. Esse atraso pode comprometer a semeadura do grão dentro da janela ideal para o cultivo, trazendo incertezas para safra. “Cabe ressaltar que os produtores estão com os insumos, em grande parte, já comprados e o preço do grão em altos patamares mantém o cultivo interessante”, diz o relatório.

O instituto mantém as estimativas de safra conforme o último relatório, com projeção de crescimento de 5,03% na área, totalizando 5,69 milhões de hectares, produtividade de 106,28 sacas por hectare e produção de 36,29 milhões de toneladas.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink