Plantio do trigo sequeiro deve ser em fevereiro, diz Embrapa
CI
Agronegócio

Plantio do trigo sequeiro deve ser em fevereiro, diz Embrapa

Orientação leva em conta regime de chuvas
Por:
Orientação leva em conta regime de chuvas no período da plantação até a colheita na região

A Embrapa Cerrados, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgou orientação aos produtores para o cultivo de trigo sequeiro. De acordo com a Embrapa, a semeadura da cultura em área superior a 800 metros de altitude deve ser em fevereiro. O planejamento deste tipo de plantio é necessário, pois se trata de um cultivo de alto risco, em função da distribuição irregular das chuvas durante o ciclo da cultura e da ocorrência de doenças como a brusone.


O pesquisador da Embrapa Cerrados, Julio Albrecht, explica que o plantio em fevereiro é melhor pela ocorrência de chuvas no período e pela possibilidade de se plantar o trigo após o cultivo de variedades precoces de soja. A Embrapa alerta aos produtores que não cumprirem o prazo, pois nesse caso aumenta o risco maior de redução significativa na produção e de perdas na qualidade dos grãos. Isso acontece devido à falta de umidade no período do florescimento e do enchimento dos grãos.

Como a indicação da época de plantio é feita segundo o regime de chuvas no período do plantio até a colheita da região, é conveniente o produtor consultar as médias históricas e o prognóstico climático nos endereços eletrônicos do Instituto Nacional de meteorologia (Inmet), no endereço eletrônico www.inmet.gov.br ou do Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo), no site www.agritempo.gov.br. Dessa forma será possível verificar a probabilidade de ocorrência de chuvas, durante o ciclo da cultura, na região da sua lavoura, o que o ajudará a estimar o grau de risco de faltar umidade para o desenvolvimento das plantas.


O trigo de sequeiro do Cerrado do Brasil Central tem todas as condições de competitividade no mercado brasileiro, em função de ser o primeiro trigo a ser colhido no país, nos meses de maio e junho, período de entressafra. Com isso, os produtores podem obter preços melhores no mercado, que nestes meses está desabastecido, uma vez o trigo plantado no sul do país e na Argentina é colhido somente a partir do mês de outubro.

Variedades

A variedade BR 18-Terena é a mais indicada para o plantio de trigo de sequeiro no Cerrado do Brasil Central. Essa variação é classificada comercialmente como trigo pão o que facilita a comercialização.

Em algumas regiões do Cerrado, a variedade BRS 264 é utilizada pelos produtores no plantio de sequeiro em função da precocidade (105 dias) e da produtividade (em torno de 40 sacos por hectare). Essa cultivar, de acordo com a Embrapa, deverá ser colhida no período seco, sem a ocorrência de chuvas no estágio de maturação final dos grãos, para não prejudicar a qualidade industrial.


Como normalmente, o trigo de sequeiro produz em cerca de 120 dias, se plantado no período indicado, a colheita ocorre em maio ou início de junho. Nessa época a ocorrência de chuvas é baixa, o que permite um grão de melhor qualidade. Otrigo é colhido com baixa umidade (inferior a 13%) dispensa o uso de secadores e facilita a armazenagem.

Durante o plantio também é importante o produtor observar a densidade das plantas. A indicação para trigo de sequeiro é de 400 a 450 sementes aptas por metro quadrado. O espaçamento normalmente usado para trigo é de 17 a 20 centímetros entre linhas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.