Plataforma simplificada ajuda produtor na gestão reprodutiva do rebanho

Boi

Plataforma simplificada ajuda produtor na gestão reprodutiva do rebanho

ABS Monitor vem apresentando resultados impressionantes em todo o Brasil, onde cada vez mais criadores utilizam o programa de monitoramento reprodutivo para incrementar a produção de leite
Por:
44 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Desde o seu lançamento, em 2012, o ABS Monitor vem conquistando o seu espaço no mercado. O programa de gerenciamento de rebanhos leiteiros, que permite fazer um diagnóstico completo das informações reprodutivas da fazenda, viu o número de animais cadastrados na sua base de dados quase duplicar nos últimos dois anos – de 40 mil, passou para 75 mil.

Esse crescimento da quantidade de vacas abrangidas pelo programa indica o seu sucesso entre os usuários do ABS Monitor. Quanto mais animais estão incluídos na base de dados, mais informações o programa consegue oferecer, proporcionando uma visão objetiva dos resultados da fazenda, o que abre as portas para definir as soluções adequadas para cada necessidade. Mais de 600 clientes ABS estão cadastrados no programa, atualmente.

Além do Brasil, a ferramenta é usada em diversos países do mundo, incluindo na América Latina, com criadores da Colômbia, Chile, México, Uruguai, Argentina e Equador. “O produtor rural quer e precisa de simplicidade. E é isso que o ABS Monitor oferece: atingir os resultados desejados com um manejo reprodutivo simplificado”, afirma o gerente de Ferramentas e Serviços Técnicos da ABS, Hélio Rezende.

Além de oferecer um retrato claro e objetivo do desempenho da produção de leite na fazenda, a praticidade do ABS Monitor significa, também, que o cliente tem mais tempo para se dedicar a outras atividades que impactam diretamente a produtividade.

Foi o que aconteceu com a criadora Ana Cristina d’Ávila. “Depois de começarmos a usar o ABS Monitor, saímos de uma taxa de prenhez de 11% para uma de 27% - um dos melhores índices do país. Antes, a nossa média era de 350 litros de leite por dia; hoje, são 4 mil litros, com projeção de chegar aos 10 mil. Claro que existe todo um investimento paralelo, mas a ABS trouxe um novo olhar, com muita responsabilidade”, conta Ana Cristina.

Em Castro (PR), em uma das bacias leiteiras mais importantes do país, o pecuarista Willem Johan Strijker também aposta no ABS Monitor. Ele começou a utilizar o programa há cerca de dois anos, e afirma que, se não fossem os resultados obtidos, a sua produção seria bem diferente.

“Antes de usar o ABS Monitor, nunca tínhamos alcançado a quantidade de 200 vacas em lactação. Hoje, são mais de 250, e devemos esse crescimento às soluções que aplicamos depois do programa. Graças a ele, melhoramos todos os índices reprodutivos, desde a taxa de concepção até a taxa de prenhez e serviço. A equipe da ABS nos ajudou muito nesse processo”, avalia Willem.

VISÃO TÉCNICA

Para a equipe de técnicos que atende as fazendas, o ABS Monitor é capaz de agilizar a identificação de problemas de produção, e permite um melhor relacionamento entre o técnico e o produtor. Nesse cenário, o programa vem sendo cada vez mais importante. Para o técnico da ABS, Lucas da Silva Rocha, é difícil imaginar uma fazenda leiteira que não faça uso do ABS Monitor.

“Sem esse auxílio, é como se o técnico ficasse de olhos fechados. Ele abre a visão de como está a fazenda, e ajuda a focar nas oportunidades de melhora. Como os dados são muito simples e claros, o próprio cliente consegue acompanhar os resultados, e perceber o quanto as mudanças gerenciais que implementamos contribuem para uma produção melhor”, conta. O técnico afirma que o ABS Monitor mudou a forma como as visitas dos técnicos às fazendas são realizadas.

“Já chegamos com mais informação para saber onde e como agir. São inúmeras as vantagens e o resultado é muito evidente – recebo vários agradecimentos dos clientes, porque eles entendem com clareza como o dia a dia deles melhorou depois da nossa visita”, conclui.

O programa funciona conectado a uma base de dados on-line, visando a praticidade. Os dados extraídos do rebanho de cada cliente podem ser acessados a qualquer momento, pelo smartphone, tablet ou computador.

BONS NÚMEROS COLHIDOS COM O ABS MONITOR!

O crescimento do ABS Monitor nos últimos anos fala por si só. Segundo o gerente global de Ferramentas e Serviços Técnicos da ABS, Hélio Rezende, o desempenho comprova o efeito positivo que o programa exerce em rebanhos leiteiros.

“Além de verificarmos um crescimento geral dos índices de eficiência reprodutiva em rebanhos que utilizam o ABS Monitor, percebemos, também, a diminuição dos Dias em Lactação, que chamamos de DEL. Isso pode aumentar muito a rentabilidade de uma produção de leite”, considera.

Só na regional Castro, o índice DEL caiu de 221 para 203, representando um ganho potencial de mais de R$ 25 mil por dia. A diferença dos dados reprodutivos entre 2016 e 2018 também é notável. Em rebanhos cadastrados no programa, a taxa de serviço passou de 49% para 64%, em média.

A taxa de concepção também teve um aumento, de 32% para 34%. A taxa de prenhez subiu de 15% para 22%, e a porcentagem de vacas prenhas pulou de 45% para 52%. Após 150 dias em lactação, a taxa de prenhez passou de 45% para 61%. No total, 180 novos clientes contrataram o programa, elevando o número de fazendas cadastradas para 580.

COMO FUNCIONA?

O produtor de leite interessado efetua o cadastro na ABS e recebe um login e uma senha. Com essas informações, ele terá acesso a uma plataforma virtual e também poderá baixar uma versão do programa para o computador, acessada mesmo sem internet. “Off-line, o usuário registra informações simples sobre o sistema reprodutivo na fazenda e, depois, com acesso à internet, o usuário envia os dados cadastrados para o sistema on-line”, explica Hélio.

Com os dados cadastrados, o produtor consegue gerar uma série de relatórios e obter um panorama completo da propriedade. Os gráficos são simples e sinalizam a situação da fazenda por meio de um esquema de cores: verde (bom), amarelo (merece atenção) e vermelho (ruim).

“Assim, fazer o diagnóstico do rebanho é simples. O usuário ainda conta com um técnico da ABS que presta o serviço de consultoria on-line, contribuindo para melhores resultados e para a solução dos problemas apresentados pela fazenda”, informa Rezende.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink