Platô no mercado de carne bovina

Carne

Platô no mercado de carne bovina

Frigoríficos tentam equilibrar as altas para arroba na cotação da carne
Por:
241 acessos

Os frigoríficos tentam equilibrar as altas para arroba na cotação da carne. Em São Paulo, o preço do boi gordo subiu R$2,50/@ (considerando o preço a prazo, livre do Funrural) nas últimas duas semanas. A finalidade desta estratégia é proteger suas margens de comercialização, que por sua vez estão abaixo da média histórica, que é próxima de 20%. 

Nos patamares atuais a diferença entre o preço pago pela matéria-prima (boi gordo) e as receitas com as vendas da produção dos frigoríficos (carne, subprodutos e derivados) está em 16,2%. Contudo, esta não é uma tarefa fácil, pois qualquer alteração nos preços da proteína bovina pode afetar o consumo, já fragilizado. Por isso, os reajustes nas cotações são singelos, na semana passada a valorização foi de 0,2% na média de todos os cortes e nesta semana também. 

A virada do mês já foi assim como o período de reabastecimento do varejo, por isso, para os próximos dias não são esperadas grandes movimentações para o atacado da carne bovina. No mercado externo, em março foram exportadas 118,5 mil toneladas de carne bovina in natura, 2,3% a menos do volume embarcado no mesmo período de 2019. Comparando com o mês passado foram vendidas 2,7% toneladas a mais.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink