Política agrícola será o desafio do novo secretário dos EUA

Agronegócio

Política agrícola será o desafio do novo secretário dos EUA

Por:
1 acessos

O presidente George W. Bush indicou o governador de Nebraska, Mike Johanns, para a sucessão de Ann Veneman, à frente do Departamento da Agricultura. É a quinta nomeação para o gabinete desde a reeleição de Bush, em novembro.

Johanns é "um forte defensor de fontes de energia alternativa, como o etanol e o biodiesel", disse Bush em uma cerimônia na Casa Branca, em Washington. Johanns, ex-presidente da Coalizão do Etanol, "viajou pelo mundo para promover as exportações agrícolas americanas", inclusive de carne bovina.

O novo secretário da Agricultura terá um papel fundamental na elaboração da política agrícola para os Estados Unidos, que foram acusados pela Organização Mundial do Comércio (OMC) de distribuir subsídios desleais aos produtores. Johanns será também obrigado a encarar o desafio de recuperar os US$ 3,8 bilhões de exportações de carne que despencaram no ano passado, depois que foi encontrada a doença da "vaca louca" no estado de Washington.

Johanns, que ficou atrás de Bush durante a cerimônia, disse que estava "muito orgulhoso" de sua formação agrícola. "Dediquei uma quantidade considerável do meu tempo promovendo o desenvolvimento econômico rural e agrícola, no país e no exterior", ele afirmou.

A indicação de Johanns, que deve ainda ser ratificada pelo Senado americano, é uma boa notícia para os democratas da Câmara Alta. Alguns republicanos instaram o governador a estudar a possibilidade de se candidatar contra o senador democrata Ben Nelson, que concorre à reeleição no próximo ano em um estado em que, este ano, Bush obteve 66% dos votos.

Para promover combustíveis renováveis, Johanns criou um incentivo fiscal para produtores de etanol. O Nebraska conta com 11 usinas de etanol e é o quarto maior produtor depois de Iowa, Illinois e Minnesota. Os EUA produzem cerca de 3,5 bilhões de galões de etanol ao ano. A Archer Daniels Midland (ADM), de Illinois, é a maior produtora, com 1,1 bilhão de galões ao ano. O estado proíbe o MTBE, como aditivo da gasolina.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink