Política rígida da UE prejudica a inovação agrícola

MUNDO

Política rígida da UE prejudica a inovação agrícola

"O fato de uma cultura ter sido geneticamente modificada não representa, por si só, um risco"
Por: -Leonardo Gottems
103 acessos

Um novo estudo da Universidade de Copenhague e da Universidade Técnica da Dinamarca, publicado na revista Transgenic Research indica que a política rígida da União Europeia está prejudicando a inovação agrícola. As regras sobre organismos geneticamente modificados (OGMs) são tão restritivas que é virtualmente impossível obter autorização para o cultivo de uma cultura de OGM dentro da UE, afirma o documento. 

O estudo ressalta que, mesmo quando uma cultura de OGM é autorizada, estados membros individuais ainda podem proibir a colheita. Além disso, eles acrescentam que a prática de modificar plantas geneticamente é consistente com os princípios da agricultura orgânica. 

“Se compararmos o procedimento de pré-autorização que os produtos transgênicos sofrem com aqueles para colheitas convencionalmente cultivadas, fica claro que os transgênicos são obrigados a atender demandas muito mais rigorosas - com referência aos supostos riscos que as culturas transgênicas representam”, explica Andreas Christiansen. coautora do estudo ao lado do professor Klemens Kappel e do professor associado Martin Marchman Andersen. 

“Mas o fato de uma cultura ter sido geneticamente modificada não representa, por si só, um risco. Se houver risco envolvido, estará ligado ao ato de introduzir uma nova variedade com características desconhecidas, que podem ter efeitos adversos no meio ambiente ou na saúde de humanos e animais”, enfatiza Christiansen. 

Um aumento nas tendências de alimentos e bebidas de rótulos limpos, que denota uma demanda por "tudo que a natureza" produz, em última análise, adiciona mais obstáculos à progressão das tecnologias de OGM. Os pesquisadores argumentam que uma mudança ampla na mentalidade do consumidor é necessária para que as revisões regulatórias avancem. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink