Agronegócio

Porto de Belém (PA) pode deixar de embarcar bois

A possibilidade mais estudada é a transferência dos animais para outro porto
Por: -Bettina Barros
15 acessos
As exportações de bois vivos pelo porto de Belém (PA) podem estar com os dias contados. A Secretaria de Agricultura e o Ministério Público Estadual do Pará acertaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) na tentativa de se chegar a uma solução para os embarques dos animais no prazo de 180 dias. A possibilidade mais estudada é a transferência dos animais para outro porto.


A disputa em torno desses embarques começou em meados deste ano, com uma série de reclamações de vizinhos e comerciantes incomodados com o mau cheiro exalado pelos animais. Incrustado na região central da capital paraense, onde estão muitos dos pontos turísticos, o porto tradicionalmente movimentava madeira e contêineres. O boi chegou em 2005 e mudou a rotina de funcionários e da população das cercanias.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink