Porto de Imbituba abre concorrência para Terminal de Fertilizantes

Agronegócio

Porto de Imbituba abre concorrência para Terminal de Fertilizantes

Com investimentos mínimos de 17,8 milhões, movimentação anual de fertilizantes poderá saltar para 450 mil toneladas
Por:
1443 acessos
Está aberta a concorrência para o arrendamento do Terminal de Fertilizantes e Ração Animal do Porto de Imbituba. Aprovado pelo Tribunal de Contas da União e pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários, o processo prevê, além do edital, a minuta de contrato e o estudo de viabilidade apresentados pela Companhia Docas de Imbituba, concessionária do Porto de Imbituba.

O edital foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, dia 7 de janeiro de 2011, com prazo para recebimento de propostas até 21 de fevereiro. O edital de licitação prevê que será vencedora a licitante que ofertar a melhor proposta. Dentre os componentes da proposta, está o valor mínimo para o arrendamento mensal que é de R$ 0,84/m², além do valor mínimo pela movimentação de carga de R$ 3,87/t.

A empresa vencedora terá que fazer um investimento mínimo de R$ 17,8 milhões nos primeiros 5 anos do arrendamento, o que inclui a indenização ao Porto de Imbituba pelas benfeitorias já existentes e que serão transferidas ao novo arrendatário, como armazéns e máquinas. O período do contrato de arrendamento é de 25 anos, prorrogáveis por mais 25 anos, tendo a União Federal como interveniente e garantidora do prazo do arrendamento.

“O objetivo deste arrendamento é atrair os mercados do Norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sul do Paraná para escoamento de produção pelo Porto de Imbituba”, destacou o Administrador do Porto de Imbituba, Jeziel Pamato de Souza. Atualmente, a movimentação média de fertilizantes no Porto de Imbituba é de 250 mil toneladas por ano. Com os investimentos da iniciativa privada, esse número poderá saltar para 450 mil toneladas. O Terminal de Fertilizantes do Porto de Imbituba dispõe de uma área com 59.263 m², com expansão prevista de mais 21.800 m², onde já estão edificados armazéns com 29.250 m².

“O Terminal requer investimentos para que Imbituba continue na rota do fertilizante importado. A capacidade operacional atual das instalações não mais atende às necessidades do mercado e só uma licitação que contempla a exploração por um período de longo prazo pode satisfazer isto”, completou o Administrador. Serão agora cinco terminais de uso público, sob gestão privada, na área do porto organizado de Imbituba, que já arrendou o de carga frigorificada, para a Frangosul, do Grupo Doux; o de coque, para a CRB, do Grupo Votorantin; o de contêineres e o de carga geral, ambos arrendados ao Grupo Santos Brasil.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink