Porto de Paranaguá registra aumento na exportação de milho

Agronegócio

Porto de Paranaguá registra aumento na exportação de milho

Até 30 de abril foram embarcadas 426 mil toneladas
Por:
1942 acessos
O porto de Paranaguá registrou um aumento de 16% na exportação de milho no primeiro quadrimestre de 2011, em relação ao mesmo período de 2010. Até 30 de abril foram embarcadas 426 mil toneladas, contra 368 mil toneladas no ano passado. O aumento da exportação do milho, cereal muito usado para alimentação animal, deve-se ao bom momento dessa cultura, que foi favorecida pelo clima durante a produção, pelo aumento da produtividade e por bons preços no mercado internacional.

“Agora temos certeza de que o produto que chega a Paranaguá embarca e o navio que chega ao largo vai atracar e pode sair com carga cheia. É diferente do passado recente. A tranqüilidade institucional e a dragagem que foi feita são fundamentais para isso”, afirma Edilson José Ribas Nunes, coordenador de segurança patrimonial da Cargill para os portos de Paranaguá, Guarujá (SP), Santarém (PA) e Porto Velho (Rondônia). A Cargill estima que em 2011 devem passar pelo terminal de exportação da empresa em Paranaguá mais de 4 milhões de toneladas de grãos, volume 12% superior ao de 2010.

BOA SAFRA — De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, a atual safra paranaense de milho abrange 756.000 hectares — volume quase 16% menor do que em 2010 (896.318 hectares). A estimativa é que a produção alcance 5,8 milhões de toneladas. Até o momento os produtores colheram 92% do milho e 52% dessa produção já foi comercializada.

No mesmo período do ano passado, apesar de a área plantada ter sido maior, 94% da safra havia sido colhida, mas apenas 31% haviam sido comercializados, em decorrência dos preços, que neste ano estão 74% melhores para o produtor. A saca de milho de 60 kg, que nesta terça-feira (10) era comercializada a R$ 24,15, alcançava apenas R$ 13,88 no mesmo período de 2010.

Com preços em alta, a previsão para a segunda safra de milho no Paraná, que teve o plantio iniciado em janeiro e a colheita iniciada ao fim de abril, teve um aumento de 21% da área plantada, de acordo com o Deral. De 1.365.000 hectares e produção de 6,8 milhões de toneladas em 2009-2010, a estimativa subiu para 1.657.000 de hectares e produção de 7,3 milhões de toneladas em 2010-2011.

O milho brasileiro tem destinos diversos a cada ano. Neste início de 2011, países como Malásia, Coréia do Sul e Taiwan estão entre os maiores compradores. No ano passado lideravam as compras Colômbia, Marrocos e Espanha e no ano anterior Coréia, Colômbia e Malásia.

Números – Além do milho, outro destaque nas exportações no primeiro quadrimestre foi o açúcar. A Appa registrou alta de 37% nas exportações de açúcar, tendo sido movimentadas 736 mil toneladas do produto até o final de abril, contra 538 mil toneladas movimentadas no mesmo período do ano passado.

Considerando o volume geral de movimentação dos portos de Paranaguá e Antonina, até o final de abril foram 12,2 milhões de toneladas movimentadas, contra 11 milhões no mesmo período de 2010, o que representou alta de 10%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink