Porto de Santos lidera em movimento de contêineres
CI
Agronegócio

Porto de Santos lidera em movimento de contêineres

Por:

O Porto de Santos liderou a movimentação de contêineres no País em 2003, com 1.560.963 TEUs (unidades de contêiner de 20 pés), resultado 26,8% superior ao de 2002. Já o Porto de Recife, que praticamente não trabalhava com contêineres até 2002, movimentou no ano passado 94.011 TEUs.

Recife recebeu a carga desviada do Porto de Suape (PE), que teve problemas operacionais e registrou queda de 45% no movimento, para 59.917 TEUs. Um dos destaques do ano foi o Porto de Pecém, no Ceará, com expansão de 214%, para 66.133 TEUs. O destaque negativo foi o do Porto de Tubarão (ES), com movimento caindo pela metade, para 14.106 TEUs.

As estatísticas são da consultoria Centronave/Datamar e indicam o movimento de contêineres de 20 e 40 pés nos fluxos de importação e exportação. A análise dos números demonstra a concentração da carga de contêineres entre os Estados mais industrializados, do Sul e Sudeste.

A carga geral em contêiner é o "filé mignon" dos portos, por ter maior valor agregado que granéis sólidos e líquidos. É ela que indica a importância de um porto para a economia de um país. O Porto de Rio Grande (RS) foi o segundo colocado do ranking brasileiro, com 541.250 TEUs e expansão de 19% frente a 2002.

O Porto de Itajaí (SC), que já chegou a superar Rio Grande em volume em 2002, obteve crescimento de 40% no período, para 466.771 TEUs. O Porto do Rio de Janeiro vem em seguida, com 323.470 TEUs (19,7%) a mais do que em 2002), acompanhado de perto pelo Porto de Paranaguá (PR), que terminou o ano com 309.931 TEUS, 14% a mais do que em 2002.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink