Potencial do mercado da soja livre pode beneficiar produtores
CI
Agronegócio

Potencial do mercado da soja livre pode beneficiar produtores

Mostrar aos produtores as possibilidades oferecidas pelo cultivo da soja convencional é parte do objetivo do Programa Soja Livre
Por:

O mercado mundial tem se mostrado cada vez mais exigente com a origem dos produtos alimentícios. Consumidores em diferentes regiões do mundo fazem suas compras no supermercado de olho nas embalagens e alguns chegam a ter restrições a alimentos geneticamente modificados. Com isso, as perspectivas para produtos convencionais se mostram promissoras.

Quem confirma isto é o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Grãos Não Geneticamente Modificados (Abrange), Ricardo Tatesuzi de Souza. Durante palestra na 3ª Temporada de Dias de Campo do Programa Soja Livre em Mato Grosso, o executivo vem apresentando aos produtores matogrossenses o cenário do mercado mundial para a soja livre produzida no Brasil.

“Existe uma aversão muito grande aos transgênicos lá fora. Este mercado que se formou de não-transgênicos, na Europa principalmente, acaba trazendo uma possibilidade de agregação de valor e de acesso a mercados. Para o Brasil, acaba sendo uma vantagem competitiva e uma vantagem comparativa para os produtores e para as indústrias focadas neste mercado. Assim, se deslocam mercados que seriam dos Estados Unidos e da Argentina, nossos maiores concorrentes, e acabamos colocando produtos brasileiros na gôndola dos supermercados dos países europeus”, afirma Ricardo Souza.

Segundo o executivo, além do potencial mercado, com a disponibilidade de cultivares de soja livre tão produtivas quanto as geneticamente modificadas, o produtor pode ter um ganho financeiro já na produção.

“Na safra passada, por exemplo, a gente teve, em média, um ganho de produção para o não-transgênico em torno de 1,3 sacas por hectare. Então isto traz um ganho produtivo e de rentabilidade muito maior para aquele produtor que trabalha com o não-transgênico. Isto sem falar em prêmio, que é outra possibilidade, ainda maior, de agregar valor”, afirma.

Mostrar aos produtores as possibilidades oferecidas pelo cultivo da soja convencional é parte do objetivo do Programa Soja Livre, que vem percorrendo todo o estado de Mato Grosso apresentando as cultivares de soja desenvolvidas pela Embrapa e parceiros. Durante os eventos, os participantes acompanham em Unidades Demonstrativas o desempenho das variedades e assistem às palestras técnicas sobre mercado, manejo de pragas, controle de nematóides e qualidade de sementes.

De acordo com o coordenador do Programa Soja Livre, Clóvis Albuquerque, o programa busca mostra ao produtor que ele tem opções de escolha na hora de planejar a lavoura.

“Nós queremos manter a soja livre viva. Estamos aqui para manter a competitividade dela no mercado, fazendo com que o produtor tenha a segurança de fazer a livre escolha para obter o equilíbrio das duas tecnologias. Tanto a tecnologia do transgênico, quanto a tecnologia do não-transgênico. As duas tecnologias têm de coexistir para que o mercado fique competitivo e saudável para o produtor”, explica.

O produtor Hélio Gatto acompanhou o dia de campo do Programa Soja Livre em Sorriso e ficou otimista com o desempenho das cultivares de soja livre. Segundo ele, no planejamento da próxima safra já incluirá uma área com cultivares de soja convencional.

“A gente vê variedades com grande potencial. Variedades de soja livre que são realmente competitivas. Com produtividades muito boas. O produtor não pode deixar isto de lado. Tem que realmente abraçar esta causa e valorizar este trabalho”, afirma.

Dias de campo

A 3ª Temporada de Dias de Campo do Programa Soja Livre segue percorrendo o estado de Mato Grosso. Nesta semana se despede da Região Médio-Norte com eventos em Lucas do Rio Verde, na quinta-feira, dia 16, e em Nova Mutum, no sábado, dia 18.

Para os produtores de Sinop e região que perderam o dia de campo no município, ainda há uma oportunidade de verificar o desempenho das cultivares de soja livre durante o 2º Dia de Campo da Embrapa Agrossilvipastoril, que será realizado na próxima sexta-feira, a partir das 7h30, no Centro de Pesquisa da empresa (MT-222, km 2,5).

Na próxima semana o Programa Soja Livre promove dias de campo em Diamantino, dia 23, e em Deciolândia, dia 25.

Mais informações no site www.sojalivre.com.br.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.