Pouca procura por milho no leilão da Conab


Agronegócio

Pouca procura por milho no leilão da Conab

Por:
1 acessos

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza hoje o primeiro leilão de compra de 50 mil toneladas de milho para abastecer as regiões Norte e Nordeste, além do norte do estado de Minas Gerais. O grão será adquirido em Goiás e faz parte do plano do governo federal de comprar até 150 mil toneladas de milho.

O preço de abertura do leilão de milho está estipulado em R$ 19 a saca de 60 quilos. O produto deve ser entregue no estado até o dia 30 de abril. Segundo informa o diretor de Abastecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento, Vilmondes Olegário da Silva, após a aquisição, a Conab vai realizar leilões de venda para as regiões selecionadas.

Contratos de opção

Na última sexta-feira, o governo realizou o primeiro leilão de contratos de opção para o milho safrinha e sorgo. A procura para ambos grãos, no entanto, foi baixa: foram negociados apenas 18% dos contratos de milho e nenhum do sorgo. Segundo técnicos do governo federal, a pequena procura pelos grãos no leilão de ontem reflete os atuais preços sustentadores do milho no mercado interno.

Além disso, para o caso do sorgo, não há muita experiência neste tipo de mecanismo e indústrias do Nordeste estão sinalizando com preços acima dos de exercício oferecidos pelo governo federal, de R$ 19 a saca em relação a R$ 14.

Um novo leilão está marcado para a próxima sexta-feira, quando serão ofertadas 150 mil toneladas de sorgo e outras 500 mil toneladas de milho. Como apenas em Mato Grosso houve interesse pelas opções, o governo vai ampliar a oferta para o estado para 2.650 contratos de 27 mil toneladas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink