Poucos compradores frustram leilões de trigo do governo

Agronegócio

Poucos compradores frustram leilões de trigo do governo

Prêmio fechou em R$ 109,80 a tonelada
Por: -Leonardo Gottems
1912 acessos

Apareceram poucos interessados nos leilões oficiais de subvenção ao mercado de trigo promovidos pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) nesta sexta-feira (02.12). O objetivo era garantir o “Preço Mínimo” aos produtores, que estava fixado pelo governo federal em R$ 0,6442 o quilo e não vem sendo alcançado no mercado do Sul do país, principal região produtora, devido a uma safra recorde e uma grande oferta no exterior.

“Exatamente como previmos, não houve muito entusiasmo com os leilões do governo. O leilão de Pepro n° 221 negociou apenas 86,12% dos lotes e o de PEP, apenas 34,22%”, aponta o analista sênior da Consultoria Trigo & Farinhas, Luiz Carlos Pacheco.

O prêmio no Pepro (subvenção paga pelo governo para garantir o preço mínimo ao produtor) iniciou em R$ 183,00 a tonelada e fechou em R$ 109,80 a tonelada. Paulo Pires, presidente da FecoAgro/RS (Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul), afirma que no PEP houve pouca procura pela não participação de tradings importantes. Segundo ele, as companhias devem entrar nos próximos leilões.

Veja todos os detalhes em:

PEPRO 221:
http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/16_12_02_10_32_40_res_221_trigopepro.pdf 

PEP 222:
http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/16_12_02_10_34_43_res_222_trigopep.pdf
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink