PR: Notificações de enfermidades de animais passam a ser feitas pela internet

Agronegócio

PR: Notificações de enfermidades de animais passam a ser feitas pela internet

Com a novidade, a secretaria quer aumentar a quantidade de médicos veterinários cadastrados
Por:
628 acessos
Está funcionando na Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento o sistema online para notificação de enfermidades dos animais de produção do Paraná. O sistema substitui as fichas de epidemiologia de papel, dando mais agilidade e confiabilidade ao processo. A iniciativa é da Defesa Sanitária Animal da secretaria, com apoio da Celepar e do Ministério de Agricultura.

Com a novidade, a secretaria quer aumentar a quantidade de médicos veterinários cadastrados. As informações referentes ao mês de abril já devem ser preenchidas somente por meio eletrônico, diretamente na página da Seab (www.seab.pr.gov.br) ou pelo acesso http://celepar7.pr.gov.br/gta/, não sendo mais permitido o uso de fichas de papel para aqueles que já têm cadastro e senha de acesso ao sistema.

Segundo a médica veterinária Maria do Carmo Pessôa Silva, responsável pela área de Epidemiologia da Secretaria da Agricultura, a utilização de fichas de papel dificultava a contabilização e identificação das doenças, pois muitas vezes os documentos demoravam para chegar ou continham informações ilegíveis. Das 375 fichas de epidemiologia recebidas no mês de março, apenas 52 tiveram aproveitamento. Outras 61 fichas, das 275 apresentadas ao serviço de Epidemiologia Avícola Mensal, estavam completas.

“O sistema digital é mais preciso e permite também o recebimento imediato das informações. Dessa forma teremos total aproveitamento do material enviado. O veterinário que estiver devidamente cadastrado no sistema e que já tenha senha pode entrar a qualquer momento no site da secretaria e notificar os tipos de exames que foram realizados nas propriedades de sua competência”, afirma Maria do Carmo.

Fazem parte da rede de notificações os profissionais médicos veterinários da iniciativa privada que efetuam as seguintes atividades: emissão de Guia de Trânsito Animal (GTA); vacinação contra brucelose; exames para: brucelose, tuberculose, anemia infecciosa equina; responsabilidade técnica de estabelecimentos que comercializam produtos de uso veterinário; responsabilidade técnica de granjas de suínos, aves, ou de outra espécie de animais de produção e outros tipos de vinculação ao serviço de Defesa Sanitária Animal do Estado do Paraná.

Maria do Carmo lembra que a obrigatoriedade é extensiva aos profissionais autônomos que exercerem essas atividades.

PRAZOS – A periodicidade da notificação deve ser mensal para as doenças que não estão vinculadas a um programa sanitário oficial ou na ausência de qualquer doença com o registro na Ficha Epidemiológica; semanal para doenças emergentes; e notificação imediata para as enfermidades exóticas ou que estão em erradicação (quando houver evidências que propiciem a suspeita clínica).

O prazo para lançamento das ocorrências será até dia 5 de cada mês. Os profissionais que deixaram de cumprir o prazo por dois meses consecutivos poderão ter seu acesso ao sistema bloqueado temporariamente ou por tempo indeterminado, sendo que nesse caso será iniciado o processo administrativo/técnico de cancelamento de sua habilitação ou credenciamento de serviços prestados à Divisão de Defesa Sanitária Animal.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink