PR pode produzir 4,33 mihões de toneladas de milho safrinha
CI
Agronegócio

PR pode produzir 4,33 mihões de toneladas de milho safrinha

A área da segunda safra de milho do Paraná foi estimada em 1,06 milhão de hectares
Por:

Reuters - A área da segunda safra de milho do Paraná foi estimada em 1,06 milhão de hectares, o que representa um crescimento de 9,6 por cento na comparação com o plantio do ano anterior, informou em sua primeira estimativa o Deral (Departamento de Economia Rural), do governo do Estado, nessa segunda-feira (29-01). Considerando condições normais de tempo, o Paraná produziria na segunda safra, também conhecida como safrinha, 4,33 milhões de toneladas, uma alta de 20 por cento na comparação com a colheita do ano passado (3,59 milhões de toneladas).

Segundo o Deral, por se tratar do primeiro levantamento, é provável que haja aumento nessa estimativa conforme o plantio se desenvolva, "devido ao estímulo que o produtor está recebendo com o aumento nos preços no mercado e boas perspectivas no mercado externo".

"Nesta semana (semana passada), o produtor recebeu em média 16,72 reais por saca de 60 kg, ou seja, um valor 41 por cento superior ao registrado no mesmo período de 2006, que foi de 11,86 reais", acrescentou o chefe do Setor de Previsão de Safras do Deral, Dirlei Antônio Mânfio. Os preços do milho estão sendo influenciados por expectativa de estoques mais baixos no mundo e também pelo maior uso do grão para a produção de etanol nos Estados Unidos.

De acordo com o governo do Paraná, o aumento da intenção de plantio nas regiões de Campo Mourão, Cascavel, Francisco Beltrão e Toledo é o principal responsável pela expectativa de crescimento de área na segunda safra de milho.

O Paraná, tradicionalmente o maior produtor de milho do Brasil, tanto na primeira como na segunda safra, pode ficar para trás em volume colhido na safrinha, perdendo a posição para o Mato Grosso, que deve ampliar a sua área em cerca de 30 por cento, também no embalo dos preços mais altos, segundo alguns analistas e fontes ligadas ao setor produtivo. A consultoria Instituto FNP estima a área da safrinha mato-grossense em 1,14 milhão de hectares.

Safra de verão:

Segundo o Deral, as chuvas que prejudicam a safra de feijão têm beneficiado as lavouras de soja e milho (primeira safra). Em relatório divulgado nesta segunda-feira, o governo do Estado manteve a sua estimativa de produção em 11,81 milhões de toneladas. Caso esta produção se confirme, será 27,5 por cento maior do que a verificada na safra passada, de 9,26 milhões de toneladas, prejudicada pela seca.

Essa safra do Estado, o segundo produtor nacional, também seria recorde, superando a registrada em 2002/03 (10,96 milhões de toneladas). No caso do milho, a estimativa de produção está praticamente inalterada, em 8,2 milhões de toneladas.

"Caso este volume se confirme, a produção será 6,7 por cento superior à da safra anterior, quando o produtor paranaense obteve 7,69 milhões de toneladas", informou nota do Deral, acrescentando que a colheita da primeira safra já começou na região sudoeste.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink