PR recolhe 14% mais embalagens de agrotóxicos
CI
Agronegócio

PR recolhe 14% mais embalagens de agrotóxicos

Seguiram para reciclagem ou incineração 99 toneladas de recipientes
Por:

E m janeiro deste ano, o Paraná registrou crescimento de 14% na destinação final de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Seguiram para reciclagem ou incineração 99 toneladas de recipientes (contra 86 toneladas no mesmo período de 2006). Em Umuarama e região a situação não é diferente. Na região foram recolhidas 850.000 embalagens em 2006. Neste ano, o Paraná ocupa o 2º lugar na Destinação Final das embalagens no país. Mato Grosso é hoje o primeiro estado, porém o Paraná liderou a Destinação Final nos anos de 2003, 2004 e 2005.

A Associação dos Distribuidores de Insumos e Tecnologia Agropecuária (Adita) em Umuarama, que abrange toda a região Noroeste do Paraná, é responsável por 21,5% do Estado. A Associação foi fundada em 09 de março de 1999 mantendo 141 associados em 72 municípios em 03 Unidades de Recebimento – Maringá, Umuarama e Campo Mourão e dois Postos, - Paranavaí e Campina da Lagoa com o objetivo de buscar a integração efetiva no cumprimento da legislação ambiental, e subsidiar uma política de gestão voltada para a destinação final e adequada para as embalagens vazias de agrotóxicos. Em Umuarama a unidade de recolhimento fica localizada dentro do aterro sanitário na rodovia Umuarama com sentido a Maria Helena, L22. O empreendimento possui uma área de 2.500 m², sendo 818,20 m² construídos.

“Esse material é recebido na Adita que seleciona e compacta as embalagens para enviar às indústrias de Destinação Final, onde tudo o que foi coletado será reciclado e se tornará material para construção como corda, tubo para esgoto, cruzeta de poste de transmissão de energia, embalagem para óleo lubrificante, caixa de bateria automotiva, conduítes corrugado, barrica plástica para incineração, e outros”, diz o gerente operacional da Adita, Waldir José Baccarin. Além desses, os artefatos produzidos por meio do reaproveitamento das embalagens vazias também podem ser barrica de papelão, duto corrugado, saco plástico de descarte e incineração de lixo hospitalar e tampas para embalagens de defensivos agrícolas, entre outros. As tampas das embalagens de defensivos agrícolas representam o primeiro produto que retorna para seu uso original por meio da reciclagem.

O produtor precisa fazer a tríplice lavagem antes de encaminhar para a Adita conforme obriga a Lei Federal nº 9974 de junho de 2000. O principal motivo para lavar e devolver as embalagens vazias de agrotóxicos está relacionado à preservação da saúde humana, preservação do meio ambiente, além da economia de produto resultante da lavagem das embalagens. “O produtor tem por obrigação fazer a tríplice lavagem. Caso a Adita receba o produto sem a devida lavagem, este não poderá ser reciclado e terá que ser incinerado”, diz Baccarin.

O sucesso do Sistema de Destinação Final é fruto do trabalho conjunto realizado por distribuidores/revendas, fabricantes (representados pelo INPEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), com o apoio do poder público, representado no Estado pelo Seab (Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento), Sema (Secretaria de Estado Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Suderhsa (Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental) e IAP (Instituto Ambiental do Paraná), entidades fiscalizadoras, licenciadoras e parceiras que multiplicam as atividades do sistema de destinação final no Paraná, para conscientizar os agricultores sobre a importância da tríplice lavagem ou lavagem sob pressão e da devolução das embalagens nas unidades de recebimento indicadas na nota fiscal no ato da compra dos produtos fitossanitários.

Atualmente, o Paraná possui 71 Pontos de recebimento, 14 Unidades centrais (14 centrais localizadas nos municípios de Cambé, Campo Mourão, Cascavel, Colombo, Cornélio Procópio, Maringá, Palotina, Ponta Grossa, Prudentópolis, Francisco Beltrão, São Mateus do Sul, Guarapuava, Santa Terezinha do Itaipu e Umuarama, além de 57 postos) e 57 postos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink