Praga atinge produção de tomate em Portugal
CI
Agronegócio

Praga atinge produção de tomate em Portugal

Por:

Direção Regional de Agricultura garante apoio técnico aos agricultores

A Direcção Regional de Agricultura garante todo o apoio técnico aos agricultores no combate à praga que nos últimos meses destruiu a parte da produção de tomate na Madeira e no Porto Santo. Segundo Bernardo Araújo, diretor regional de Agricultura os produtores devem procurar os serviços técnicos em caso de dúvida sobre o doença. Entretanto, sábado, a Associação de Jovens Agricultores desloca-se ao Porto Santo para desenvolver uma ação de formação aos agricultores locais, numa iniciativa da Mesa de Agricultura da ACIPS.

O diretor regional de Agricultura, Bernardo Araújo, garantiu todo o apoio técnico aos agricultores prejudicados pela praga que nos últimos meses destruiu parte das produções de tomate da Madeira e do Porto Santo.

A praga, denominada por “tuta absoluta”, “traça do tomateiro” ou “mineira do tomateiro” foi detectada na Região em outubro de 2009, mas nos últimos meses destruiu grande parte da produção de tomate regional.

"Logo que a praga foi detectada na Madeira a Direcção Regional de Agricultura desencadeou todos os procedimentos normais nestas situações, com avisos às associações de agricultores, indicando os passos a seguir para combater praga", explicou Bernardo Araújo, realçando que os serviços já acompanhavam a propagação da “tuta” desde que foi detectada em Agosto do ano passado no Algarve. "Em Setembro, dois técnicos nossos participaram numa palestra no Algarve sobre a “tuta absoluta”, destacou.

O governante assegurou que, desde a primeira hora, foi transmitido aos agricultores que em caso de dúvida deviam contactar os serviços técnicos da Direcção Regional de Agricultura.

Oficialmente, os prejuízos não foram quantificados, mas houve casos de agricultores que perderam toda a produção de tomate. O Governo Regional não dispõe de apoios aos agricultores atingidos pela praga, mas dá aconselhamento técnico a quem dele precisar. "Esta não é uma situação diferente de outras que tenham acontecido pelo que devem recorrer aos produtos fitosanitários adequados ao combate da praga", realçou Bernardo Araújo.

Praga oriunda da América Latina

A “tuta absoluta” é oriunda da América Latina e foi detectada pela primeira vez na Europa na Comunidade Autónoma de Valência, em Espanha, na Primavera de 2005 e em Portugal em Maio de 2009, na região do Algarve.

As larvas podem atacar qualquer fase do ciclo vegetativo da cultura penetrando nos frutos, folhas ou caules. A praga manifesta um rápido poder de dispersão, provocando estragos significativos nas plantas e nos frutos com perfurações que levam à sua destruição.

A “tuta absoluta” tem como principal hospedeiro o tomateiro, mas também pode atacar a batateira assim como outras solanáceas. A beringela é igualmente um hospedeiro potencial, porém ainda não existem registos dessa situação.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink