ONDA DE CALOR

Pragas ameaçam trigo argentino na colheita

Já a soja teve maior avanço de plantio para a época
Por: -Leonardo Gottems
259 acessos

No momento em que a colheita do trigo na Argentina chega a 7% da superfície plantada, a Bolsa de Comércio de Rosario alerta para o risco do avanço de pragas na reta final. As temperaturas chegaram ao 40 graus recentemente e o avanço das pragas Amaranthus quitensis e Conyza Bonariensis são ops mais importantes.

Apesar desse alerta, a projeção da Bolsa de Comércio de Rosario é de que a produção argentina de trigo chegue a 16,3 milhões de toneladas através da superfície plantada de 5,4 milhões de hectares. A produtividade média de 3.130 quilos por hectare é 4,1% inferior à safra anterior em função dos problemas climáticos. Os piores resultados de rendimento estão nas províncias da Chaco e Santiago del Estero. Já nas províncias de Buenos Aires e Santa Fe muitas áreas plantadas não poderão ser colhidas em função das enchentes de meses anteriores. Na província de Córdoba o problema tem sido de falta de água com precipitações inferior a 10 milímetros nas últimas semanas.

Mesmo com essa falta de chuva em algumas regiões, o avanço do plantio da soja tem sido muito mais rápido que o esperado em muitas regiões argentinas. Na semana atual, houve um avanço de 38 pontos percentuais e significa que a safra atual é a mais adiantada dos últimos cinco anos. Aproximadamente 737 mil hectares precisam de chuvas para seguir com os trabalhos de plantio. A previsão do tempo indica que essas áreas podem ter chuvas nesta terça ou quarta-feira.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink