Prática aliada à teoria reforça o ensino no Curso Técnico em Agronegócio do SENAR

Agronegócio

Prática aliada à teoria reforça o ensino no Curso Técnico em Agronegócio do SENAR

Aliar a teoria à prática facilita e enriquece o aprendizado e, para seus alunos, esse é um dos pontos fortes do Curso Técnico em Agronegócio da Rede e-Tec Brasil no SENAR.
Por:
1018 acessos

Aliar a teoria à prática facilita e enriquece o aprendizado e, para seus alunos, esse é um dos pontos fortes do Curso Técnico em Agronegócio da Rede e-Tec Brasil no SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). Semipresencial, o curso tem oitenta por cento das aulas online, mas reserva vinte por cento de sua carga horária para aulas nos polos da rede , onde estão incluídas visitas técnicas a fazendas e agroindústrias.

“Essas visitas ampliam o conhecimento técnico, constituem um estudo de caso, em que os alunos podem vivenciar o que aprendem nas aulas teóricas” – avalia o tutor de Economia Rural da rede em Alagoas, Douglas Rodrigues Melo de Menezes. E o tutor adiciona outras vantagens à prática, como a de ampliar a perspectiva dos alunos.

“Algumas vezes eles chegam com uma visão muito limitada do mercado de trabalho e, nas visitas, percebem que seu campo de atuação é bem vasto, podem atuar tanto em fazendas, como em agroindústrias, em serviços de assistência técnica e extensão rural, em empresas de consultoria ou mesmo em pesquisas. A participação dos alunos nessas aulas práticas é muito grande, a gente vê o interesse deles, e até pedem mais. E elas têm ainda o fator positivo da interação entre os alunos”.

Conhecendo a cadeia do leite

A visita técnica a uma grande indústria de laticínios no município de Quebrangulo, zona da mata alagoana, reuniu as turmas dos Curso Técnico em Agronegócio dos polos de Maceió e de Mar Vermelho e ilustra bem a argumentação do professor.  O objetivo  foi ampliar os conhecimentos dos alunos sobre a agropecuária leiteira, o segundo segmento mais forte da economia de Alagoas,  gerando mais de 30 mil empregos diretos e indiretos, segundo os cálculos do Sindicato da Indústria dos Laticínios e Derivados Lácteos (Sileal).

A indústria visitada, além de produzir toda uma linha de alimentos lácteos,  é uma das fornecedoras do Programa do Leite no estado, que beneficia mais de 80 mil famílias carentes. “Nós percorremos todas as instalações e os alunos puderam ver cada etapa da industrialização do leite. Conheceram, inclusive o sistema de produção da propriedade ligada ao laticínio, viram como funciona o pastejo rotativo, como é feita a alimentação dos animais, etc” – relata o tutor Douglas.

Davi Francisco da Silva, que além de aluno do Curso Técnico em Agronegócio é estudante de Zootecnia, voltou motivado. “Foi muito bom. Acompanhamos todo o processo de industrialização do leite, desde a hora em que o produto chega à indústria até a etapa da distribuição. Vimos como funciona o mercado na prática. Isso é importante, não adianta a gente ficar vendo só a teoria”.

O aluno aproveitou também para interagir com os colegas. “A experiência possibilita o contato com os colegas que já trabalham na área, uma troca de experiências que também amplia nossos conhecimentos”. Davi está no terceiro trimestre do curso do SENAR e tem planos definidos para o futuro próximo. “Vou abrir uma empresa de consultoria para projetos de empresas agropecuárias”.

Oferecido por meio da Rede e-Tec Brasil no SENAR, criada em  parceria com Ministério da Educação (MEC), o Curso Técnico em Agronegócio tem duração de dois anos e garante o certificado formal de nível técnico. Os alunos são selecionados por meio de provas realizadas semestralmente. A rede conta atualmente com 74 polos de apoio distribuídos por 22 estados (Acre, Amazonas, Alagoas,  Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins, Pernambuco e Mato Grosso), além do Distrito Federal.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink