Preço da soja aumenta
CI
Agronegócio

Preço da soja aumenta

O valor do bushel negociado no mercado futuro registra valorização de 6,18%
Por:

O valor do bushel de soja (equivalente 27,215 quilos do grão) negociado no mercado futuro registra valorização de 6,18% com vencimento para ainda neste mês. O preço praticado na Bolsa de Chicago, na terça-feira (13), alcançou US$ 10,30, ante a cotação de US$ 9,70 registrado em junho. A diferença é de US$ 0,60. O acompanhamento de preços é feito pela SojaNet, que diariamente divulga os valores praticados na bolsa, com entrega do grão prevista para diferentes meses.

Na comparação com o mês de janeiro, quando o bushel valia US$ 9,83, a valorização chega a 4,78%, pontuando com uma diferença de US$ 0,47. Em relação à cotação da soja para o mercado futuro, com entrega em agosto, o bushel da soja está avaliado a US$ 9,95, o que remete a uma queda de 3,5%, diferença de US$ 0,35. Já a cotação com vencimento em setembro atingiu US$ 9,67. A redução nesse caso, em comparação com o valor pratica em junho, é de 6,51% (US$ 0,63).

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Glauber Silveira, diz que a permanência de alta na cotação do bushel de soja dependerá do comportamento do mercado exterior. De acordo com ele, a valorização dos produtos mato-grossenses está atrelado, também, ao desempenho da safra dos Estados Unidos. Silveira afirma que o preço da saca de soja está avaliada, em US$ 15,70 (média), valor bruto.

O empresário do segmento, Blairo Maggi, considerado o maior produtor individual de soja do mundo, também destaca a interferência da produção americana em Mato Grosso. Ele informa ainda que o produtor deve considerar não somente a alta no bushel na Bolsa de Chicago, como também a valorização do dólar. "É preciso analisar o desempenho da moeda e do mercado".

Comercialização - Cerca de 10,6% do total de área plantada na safra 2010/2011 de soja, que começa a ser em setembro, já foi comercializada pelos produtores do MT. O desempenho é superior em 5,2 pontos percentuais ao que foi registrado, nesse mesmo período, na safra 2009/2010, que alcançava 5,4% conforme dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). A região Médio-Norte do Estado é a que apresenta o melhor desempenho de comercialização da soja, com 15% da produção vendida. A colheita da última safra terminou em abril com uma produção de 18,7 milhões de toneladas de soja.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.