Preço do arroz mantém tendência de alta no Brasil
CI
Agronegócio

Preço do arroz mantém tendência de alta no Brasil

Já há especulação a respeito da realização de leilões de venda
Por:
O mercado rizicultor brasileiro mantém a tendência de altapara o cereal em casca no começo do mês de maio e já apresenta valorizaçãoexpressiva no principal mercado, o Rio Grande do Sul. Nas demais localidades produtoras de arroz irrigado de Santa Catarina os preços seguem firmes, bemcomo nas localidades produtoras de arroz terras altas Com este cenário, já há especulação a respeito da realização de leilões de venda no mercado, para conter possível inflação do produto, além de benefícios fiscais para a cadeia.


O governo já teria acertado a realização de leilões de estoques públicos de arroz, com o intuito de conter a alta do grão. Além disso, as importações aumentarAm em torno de 20,7% em abril sobre março, passando de 94,859 mil toneladas base casca em março para 114,481 mil em abril, ficando 19,622 mil toneladas acima do volume de março. Porém, este valor é 60,5% ou 43,169 mil toneladas acima do volume adquirido em abril de 2012, que foi de 71,313 mil toneladas, segundo dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.


As principais origens do produto adquirido pelo Brasil até o momento no ano comercial 2013/14 (março e abril) são Paraguai (102,172 mil toneladas base casca) com 48,8% do total, Uruguai (55,232 mil tons.) com 26,4%, Argentina (49,814 mil tons) com 23,8% e demais origens com 1%. "Este cenário, de preços elevados, contribuiu para o aumento das aquisições do exterior, algo que deverá se fortalecer, caso a oferta interna continue retraída", salientou o analista de SAFRAS & Mercado, Eduardo Aquiles.


Por outro lado, as exportações tiveram recuo de 31% em comparação com o mês passado, passando do volume vendido de 112,023 mil toneladas base casca em abril para 77,275 mil em março, com uma diferença de 34,748 mil toneladas a menos.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.