Agronegócio

Preço do farelo de algodão subiu 78,1% em relação a 2015

O pecuarista está pagando 78,1% a mais pelo alimento concentrado, em relação a junho de 2015
Por:
765 acessos

Os preços do farelo de soja em patamares elevados e a baixa disponibilidade de farelo de algodão, neste início de colheita do algodão, dão sustentação às cotações do alimento alternativo no mercado brasileiro.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, a tonelada do farelo com 28,0% de proteína bruta está cotada, em média, em R$1.107,00 em junho, sem o frete.

O pecuarista está pagando 78,1% a mais pelo alimento concentrado, em relação a junho de 2015. A partir de meados de julho, a expectativa é de aumento da disponibilidade interna de farelo de algodão, com o avanço da colheita em Mato Grosso e esmagamentos.

De qualquer maneira, os patamares mais altos de preços do farelo de soja devem limitar as quedas nas cotações do farelo de algodão nos próximos meses.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink