Preço do frete para açúcar e etanol dispara em março
CI
Agronegócio

Preço do frete para açúcar e etanol dispara em março

Rotas dos produtos da cana-de-açúcar tiveram reajustes de até 20%
Por:
As movimentações dos estoques de álcool e açúcar pressionaram o preço do frete no período de entressafra da cana-de-açúcar. Esse comportamento impôs mais força, no sentido de alta, sobre o mercado de transporte ao lado da já tradicional pressão por conta da colheita das safras de soja e milho.

O comportamento foi verificado na análise divulgada no boletim mensal de março de 2013 do Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-LOG), da Universidade de São Paulo (USP).

Conforme o documento do Grupo Esalq-LOG, ao longo do mês observou-se nítido aquecimento no mercado de fretes de açúcar, ocorrendo reajustes positivos em grande parte das rotas analisadas.

O valor do frete para o açúcar subiu entre 10% e 15% para mais de 25% das rotas analisadas pelo Grupo Esalq-LOG e 10% deste mercado brasileiro elevaram a cobrança entre 15% e 20%.

“A proximidade da safra de cana 2013/14 e a consequente necessidade urgente de escoamento para finalização dos estoques, a fim de dar o compasso adequado para início à nova moagem prevista para o início de abril, e a disputa com as regiões produtoras de grãos por veículos disponíveis para o transporte, foram os fatores que delinearam o cenário de alta no preço do frete”, explica o boletim mensal.

O mercado de etanol também sofre com o aumento dos preços do transporte rodoviário. O documento analítico aponta como motivo da pressão as grandes expectativas com relação à safra de cana-de-açúcar 2013/14, cujos números devem superar a colheita passada, assim como a maior demanda pelo biocombustível tipo anidro no mix com a gasolina e, também, os recordes na exportação do produto.

O preço do frete do biocombustível subiu entre 15% e 20% em mais de 30% das rotas e, em 10% dos trechos brasileiros rodoviários analisados, o valor cresceu entre 10% a 15%.

“O preço do frete de etanol terá oscilações positivas, principalmente no mercado interno, onde o principal destino são as bases de distribuição”, diz o boletim mensal.

EXPECTATIVAS

Com as usinas produzindo um volume maior de açúcar são esperados novos reajustes positivos nos valores dos fretes para o produto, já que há a necessidade de equilibrar a oferta e demanda quanto à disponibilidade de veículos nas principais regiões produtoras.

O mesmo cenário de alta no valor do transporte é aplicado ao mercado praticado para o etanol, seja por influências mercadológicas ou por especulação. “Não obstante, a inauguração das dutovias pode impactar nas reduções de custos de transporte, podendo elevar a competitividade do produto”, destaca o boletim mensal do Grupo Esalq-LOG.
?
Detect language » Portuguese

?
Detect language » Portuguese


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.