Preço do leite ao produtor sobe, mas em menor intensidade
CI
LEITE

Preço do leite ao produtor sobe, mas em menor intensidade

Considerando a média dos 18 estados pesquisados alta foi de 0,6%, a menor variação desde janeiro
Por:

O movimento de alta perdeu força no mercado do leite. O aumento da produção nas principais bacias leiteiras e a dificuldade de escoamento tiraram a sustentação do mercado.

No pagamento de junho, que remunera a produção de maio, a alta para o produtor, considerando a média dos 18 estados pesquisados pela Scot Consultoria foi de 0,6%, a menor variação desde janeiro, quando os preços começaram a subir.

Considerando o leite padrão, o valor médio ficou em R$1,275 por litro. Já os valores médios com as bonificações por qualidade e volume ficaram em R$1,645 por litro, sem o frete.

Com a maior oferta de matéria-prima (leite cru) e a demanda não evoluindo, os preços caíram no mercado spot (leite comercializado entre as indústrias) e também houve recuos no atacado e varejo de produtos lácteos.

Para o pagamento a ser realizado em julho, que remunera a produção entregue em junho, 51% dos laticínios pesquisados pela Scot Consultoria acreditam em queda no preço do leite ao produtor, 37% estimam manutenção e os 12% restantes falam em alta, em relação ao pagamento anterior.

O viés é de baixa para os próximos meses no Brasil Central e regiões Sudeste e Sul.

Somente nos estados do Nordeste são esperados aumentos nos preços do leite ao produtor, em função da produção que deverá seguir caindo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.