Preço do milho cai com chuva e importação preocupa produtor

Agronegócio

Preço do milho cai com chuva e importação preocupa produtor

O preço do milho caiu 3% nos últimos sete dias no contrato de maio da Bolsa de Mercadorias & Futuros
Por:
1 acessos

O preço do milho caiu 3% nos últimos sete dias no contrato de maio da Bolsa de Mercadorias & Futuros. Essa queda começa a preocupar os produtores, que esperavam um ganho de renda com o produto neste ano, já que a soja está em baixa. Dois motivos podem segurar os preços do milho na avaliação do analista José Pitoli: as recentes chuvas e as importações. O clima, até então desfavorável, começa a mudar, e as recentes chuvas podem melhorar a produção.

Outro fator que poderá inibir uma recuperação dos preços para o milho são as importações. Fernando Muraro, da Agência Rural, de Curitiba, diz que o novo teto dos preços internos do milho passam a ser as importações. Até então, esse teto era definido pelas exportações, que atingiram 5,5 milhões de toneladas em 2004.

Os produtores são contrários às importações e até o ano passado estavam garantidos pela impossibilidade de compras externas porque o milho disponível no exterior era transgênico. Com a aprovação da Lei de Biossegurança, tão esperada pelos produtores porque reduziria os custos de produção da soja, as importações de milho transgênico ficaram liberadas.

Pitoli diz que as importações são necessárias em algumas regiões, principalmente no Nordeste -devido à logística- e no Rio Grande do Sul, onde a quebra foi grande. Mas ele afirma que o governo deveria desviar os estoques que tem de safras anteriores para consumo das indústrias do Sul, o que diminuiria a necessidade de importações.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink