Preço em baixa desestimula produtores

Agronegócio

Preço em baixa desestimula produtores

O baixo preço do grão e os altos custos de produção são justificativas para o atraso
Por:
599 acessos

Apesar de os recursos para custeio das lavouras de milho e soja já estarem nos bancos, agricultores da região Noroeste/RS optam por aguardar um pouco mais para encaminhar os pedidos. O baixo preço do grão e os altos custos de produção são justificativas para o atraso.

Os projetos serão feitos por cooperativas e profissionais autônomos de Santa Rosa e região. Segundo Tarcísio Squinzani, técnico agrícola da Cooperativa Mista São Luis (Coopermil), de Santa Rosa, até ontem nenhum agricultor havia iniciado projetos para encaminhar aos bancos. "Eles devem começar na segunda quinzena deste mês. Há previsão de redução da área plantada com milho, justamente pelo alto custo de produção e baixo valor pago pelo grão", comentou.

O Banco do Brasil de Santa Rosa informou que desde ontem os agricultores já podem apresentar projetos para a obtenção dos financiamentos. No entanto, a informação é que não houve procura nas agências.

Sobre a estiagem que afetou a região no final do ano passado e início deste ano, Squinzani acredita que não deve contribuir para a demora. "Quem vai plantar milho do cedo escapa da falta de chuva em outubro."


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink